10 dicas de Malta para quem vai pela primeira vez

Atualizado em 09/05/2019

Esse texto com 10 dicas de Malta para quem vai pela primeira vez foi enviado para o Turista Profissional pela leitora Daniela Bernardes Loyola, que nos procurou com dicas muito boas da ilha. Espero que gostem!

Por incrível que pareça, tem muita gente que nunca ouviu falar no país. A Ilha de Malta, que está situada entre o sul da Europa (próxima à ilha italiana da Sicília) e o norte da África, vem sendo divulgada aos poucos.

A Ilhota, como é chamada carinhosamente pelos moradores residentes e/ou intercambistas no país, é na verdade um pequeno arquipélago no meio do Mar Mediterrâneo.

Malta é formada pelas Ilhas de Malta, Gozo e Comino, que são habitadas e repletas de belezas naturais. Mas não podemos nos esquecer também das demais ilhas que completam o país, porém inexploradas por questão de preservação, que são: Cominotto, Delimara, Filfla, Ilha de São Paulo, Ilha Manuel, entre outras não tão exploradas pelos turistas, mas que carregam uma história peculiar.

EMBARQUE JÁ COM INTERNET NO SEU CELULAR

Chip de viagemQue tal já chegar ao seu destino já conectado? O chip da EasySim4U tem planos de dados ilimitados, que funcionam em mais de 210 países, e de voz para EUA, México, Canadá e Europa. Bom, né?! Use o cupom TURISTAPROFISSIONAL quando for fechar o pagamento e ganhe o frete grátis

COMPRE SEU CHIP AQUI!


A língua nacional é o maltês, mas o idioma falado por todos é mesmo o inglês. Mesmo sendo diversificado e os malteses falando entre eles o seu idioma-mãe, a língua inglesa é, sem dúvida, predominante na Ilha.

Agora que vocês já tiveram uma introdução sobre este lindo país, vamos às dicas de Malta!

Compre aqui seu seguro viagem obrigatório para Malta

com até 10% de desconto!

Dicas de Malta

1. Qual a melhor época do ano para visitar Malta?

As melhores épocas do ano para visitar Malta são, sem dúvida nenhuma, a primavera (março a junho) e o verão (junho a agosto), pois os dias ensolarados nos motivam a explorar todas as praias paradisíacas que existem na ilha. Porém, muitos se enganam achando que o outono e inverno são períodos ruins para conhecer a ilha, pois mesmo com temperaturas mais baixas e muito vento, o sol sempre aparece.

Segundo os próprios malteses, a ilha tem apenas 84 dias chuvosos durante o ano todo, e mesmo com o tempo nublado o país oferece muitas atrações. Entre elas o “verde”, com parques, praças, jardins, aquário, etc. E também estabelecimentos convencionais: teatros, cinemas, museus, atividades como boliche e muitos restaurantes tradicionais de culinária Maltesa e Mediterrânea.

o que ver em Malta

2. Qual a média de temperatura em Malta (anual)?

Como estamos localizados no meio do Mar Mediterrâneo, que possui um clima de ameno a quente, podemos ressaltar que a média de temperatura anual é dividida entre verões longos e secos aos invernos curtos e totalmente úmidos.

Nesse caso, as temperaturas máximas variam entre 30 graus de junho a setembro, até os outonos/invernos frescos entre 8 a 17 graus. Dependendo do ano pode esfriar mais ou ventar com muita força, nos transmitindo uma sensação mais gelada. Mas, em geral, o clima é sempre ameno.

3. O que fazer em Malta?

Geralmente, quando os turistas e estudantes procuram esse destino, eles querem conhecer as praias tanto de rocha (pedras), quanto as praias de areia, e, por conta disso, acabam se locomovendo via barco/balsa até as praias das ilhas vizinhas.

Muitas praias de areia conseguimos frequentar via ônibus ou carro, tudo depende da localização da pessoa. Por exemplo, se ela estiver na área Central, o acesso para as praias ao Norte fica mais fácil.

A capital do país (Valletta), embora seja minúscula, oferece muitas atrações, entre elas uma concentração de comércio no qual podemos encontrar desde artesanato até vestuário. E, obviamente, não poderia faltar nas nossas dicas de Malta você conhecer a Cultura Maltesa, com teatros, museus e típicos restaurantes da culinária local e mediterrânea.

=> Veja também: Seguro viagem para a Europa é obrigatório?

Alguns pontos turísticos de Malta importantes para você ver são:

  • Co-Catedral de São João
  • Templos Megalíticos
  • Hipogeu de Hal Saflieni
  • Região do Grão-Porto
  • Gruta Azul
  • Forte de Santo Elmo
  • Forte de Santo Ângelo
  • Casa Rocca Piccola
  • National Museum of Archaeology
  • Santuário Ta’ Pinu
  • St. Paul’s Cathedral
  • Teatro Manoel
  • St. Paul’s Catacombs
  • Igreja Rotunda de Mosta
  • Cidade de Mdina, a antiga capital

Estes são alguns pontos, mas, como dissemos, há muito o que fazer em Malta e o bom é rodar a ilha, admirar sua beleza, pegar uma praia, passear pelas lindas cidades e aproveitar o clima mediterrâneo, inclusive a gastronomia.

dicas de Malta

4. Como se locomover por Malta?

Os aluguéis de carros, triciclos, motocicletas e até mesmo bicicletas têm preços atrativos. Então, para quem gosta e deseja uma comodidade vale a pena alugar um veículo.

Mas o sistema de transporte público é relativamente bom e nos liga aos quatro cantos do país. Até mesmo ao acesso à balsa (ferry) que nos leva até as Ilhas de Gozo e aos barcos até Comino, entre outros. Então, se a opção for o transporte público, também não tem problema, pois o país tem ótimas opções.

+++ Alugue sem carro sem pagar iof e podendo parcelar em até 12x

5. Quanto custa o transporte em Malta

E quanto custa o transporte urbano em Malta? Lá tem várias opções de tickets e você pode escolher o que melhor se adapta a sua viagem, o que vale mais a pena para você. De qualquer forma, não é caro, considerando que os tickets valem para todos os transportes.

Para maiores detalhes sobre  transportes públicos em Malta, você pode ler o post do blog Viajar entre Viagens.

SEGURO VIAGEM COM ATÉ 10% DE DESCONTO

Não esqueça de fazer um bom Seguro Viagem, afinal, você não vai querer ficar desprotegido longe de casa, né?! Clique aqui para encontrar os melhores preços, pague em até 12 vezes no cartão ou com 5% de desconto no boleto. Use o cupom TURISTAPRO5 e ganhe mais 5%.

COTAÇÃO DE SEGURO AQUI!


6. Qual o preço médio da alimentação em Malta?

O preço médio da alimentação vai depender da região, pois existem áreas que têm uma grande concentração de expatriados e turistas hospedados em grandes hotéis, então esse público acaba gastando um pouco mais em uma refeição normal.

Nas áreas locais e/ou não tão turísticas, podemos encontrar uma refeição completa com 3 pratos (entrada, prato principal e sobremesa) entre 12 a 25 euros por pessoa. E também existem refeições mais econômicas, que conhecemos como PF – ‘Prato Feito’, que saem ainda mais baratas.

As bebidas são moderadamente baratas, entre 1,50 a 4,00 uma Pint de Cerveja (dependendo da marca/região), e bebidas não alcoólicas na média de 1,20 euros.

o que comer em Malta
Prato típico da gastronomia Mediterrânea

7. Quanto tempo é necessário para conhecer Malta?

A Ilha de Malta não é grande, costumamos compará-la até a um “ovo”, de tão pequena que é.

Sendo assim, os principais pontos turísticos conseguimos conhecer com uns 3 dias; mas, se quiserem conhecer mais a Ilha, dá para ficar uma semana. Tudo depende da programação do turista ou estudante.

roteiro de Malta

8. Se tiver apenas 1 dia para visitar Malta, o que priorizar (minirroteiro)?

Malta, com seus encantos, requer prioridade nos pontos turísticos históricos. Não basta apenas conhecer as mais belas praias da Ilha, se não explorarmos também um pouco da cultura local e da sua história milenar.

Para uma visita de 1 dia, eu recomendaria o bus de turismo City Sightseenig Malta ou alugar um carro com GPS para fazer uma “trip” caprichada.

Então, é imperdível conhecer estas dicas de Malta: o Castelo de Valleta e seus Palácios; a Igreja de Notre-Dame em Mosta; as áreas de Sliema e St. Julian’s; e, para quem gosta da vida noturna: Paceville, a “capital” da vida noturna, com bares, restaurantes e boates.

Ah, e também os principais museus ao Sul da Ilha e as praias belíssimas ao Norte-Oeste e Norte da Ilha.

Oferecido por GetYourGuide. Torne-se um parceiro.

9. Quais os passeios são viáveis de se fazer em um dia para lugares próximos à capital?

Como Malta é pequena e tem pontos específicos para o foco no “turismo”, digamos que diversos passeios podem ser feitos em apenas 1 dia, principalmente se você estiver com condução própria, pois alugar um carro aqui na Ilha é muito barato.

Entretanto, os passeios mais viáveis são tours desde a Capital até a Costa do Mar, na área Oeste e Centro-Oeste da Ilha.

dicas de Malta

10. Onde ficar em Malta?

Há amplas opções de hospedagem em Malta, uma vez que o país é movimentado pelo turismo. Então, podemos encontrar desde Hostels até Resorts, tudo vai depender do bolso de cada um e da escolha da localização.

Malta não tem bairros e a capital é bem minúscula, é basicamente composta por 4 ruas e 2 avenidas. O que a deixa “grande” – se é que podemos dizer que é grande – é o forte (marina). Então, não tem como usarmos a nomenclatura “bairros”, por isso falamos “áreas”.

Na capital, Valletta, não há muito o que fazer, então não o aconselho a se hospedar por lá; caso o faça, você ainda ficará longe das praias. As áreas mais econômicas certamente ficam mais na região central, ou seja, ‘longe’ da Costa do Mar. Porém, não podemos nos esquecer de que é uma Ilha (redonda), então é tudo muito ‘perto’ da Costa do Mar.

O que recomendo é: para jovens e baladeiros –  St. Julian’s e Sliema; e para casais ou com uma faixa etária acima dos 30 – San Gwann, Mosta, St. Paul’s Bay.

Já para estudantes e intercambistas, existem muitas fontes e grupos para se conseguir hospedagem/moradia, desde temporária até permanente. Sugerimos sempre o canal dos Brasileiros em Malta.

Para hotéis, pousadas, hostels em Malta, visite o site do Booking.com.

Espero que você tenha gostado de nossas dicas de Malta.

Boa viagem!

Por Daniela Bernardes Loyola

Leia também:

----------------------------------------------------------------

Se você estiver de viagem marcada, não se esqueça jamais de seu Seguro Viagem. Lembre-se de que o seguro viagem para a Europa é obrigatório. Mas, mesmo viajando para países onde o seguro não é obrigatório, nós recomendamos fortemente que você o faça, já que o sistema de saúde em alguns lugares é caríssimo. Então, não embarque sem um ótimo seguro viagem para os Estados Unidos, por exemplo. É aquilo: um seguro é algo que compramos pensando em NÃO usar, né? Mas, se precisar, ele vai te amparar. Nós já utilizamos algumas vezes (em extravio de bagagem e para consultas médicas) e podemos afirmar: é essencial! Faça uma cotação aqui e encontre o seguro viagem mais barato e com o melhor custo-benefício pra você. O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. Aliás, você paga a menos: leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: TURISTAPRO5.

🛏 Pesquisando por hotel?! Então, dê uma olhada no Booking.com! Você não paga nada pela reserva, cancela e altera quando quiser e ainda consegue os melhores preços.

 

PLANEJE SUA VIAGEM CONOSCO: 

reserve seu hotelchios de internet
Seguro viagem
ingressos e passeiospassagens aéreas mais baratas

17 COMENTÁRIOS

  1. Eu amo Malta, é uma ilha tão pequena mas com muito para ver e fazer. Ruínas, paisagens, naufrágios… um dos melhores destinos do Mediterrâneo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here