Home / Luxemburgo / 10 dicas do Luxemburgo para quem vai pela primeira vez

10 dicas do Luxemburgo para quem vai pela primeira vez

O Grão Ducado de Luxemburgo é considerado um dos menores e o mais rico país da Europa. É muito charmoso e aconchegante, com lindas florestas, vales, colinas e palácios com museus históricos. Não é à toa que o Centro Histórico de Luxemburgo foi tombado Patrimônio Mundial pela Unesco.

Está localizado entre a Bélgica, a França e a Alemanha, e é dividido em três distritos: Diekirch, Grevenmacher e Luxemburgo. Sua capital é a cidade do Luxemburgo, possui uma área de 2.586 km2 e uma população de aproximadamente 505 mil habitantes.

O pequeno país apresenta uma economia em constante crescimento e seu governo constitui uma monarquia parlamentarista. Tem o maior PNB (Produto Nacional Bruto) per capita do mundo e baixos índices de desemprego e inflação, o que faz com que a maioria dos bancos tenham muitas transações internacionais. Embora Luxemburgo tenha sofrido uma pequena influência das dificuldades da economia mundial, o país manteve uma taxa de crescimento forte e apresenta um alto padrão de vida.

A religião predominante no país é o Cristianismo, os idiomas falados são o francês e o alemão, e a moeda oficial do país é o euro. As principais cidades são: Luxemburgo, Esch-sur-Alzette, Differdange, Dudelange, Petange. E se você está planejando uma viagem para lá – muito recomendado! – aqui vão 10 dicas para te ajudar:

dicas do luxemburgo

Dicas do Luxemburgo

1. Qual a melhor época do ano para se visitar Luxemburgo?

Nos meses de abril e maio, o Luxemburgo fica repleto de flores. Em setembro e outubro é o outono, que nos presenteia com suas lindas folhas coloridas, além de ser a estação da colheita de uvas das vinícolas. E em julho há temperaturas mais amenas e menos chuvas. Portanto, fica a seu critério escolher a época que mais lhe agrada.

2. Qual a média de temperatura por lá?

Luxemburgo apresenta um clima temperado oceânico. Ao longo do ano há uma pluviosidade significativa e a temperatura média gira em torno de 9 graus. Abril é o mês mais seco e julho é o mês mais quente, chegando a apresentar temperaturas de 20 graus. Em dezembro a temperatura cai, e janeiro é considerado o mês mais frio, chegando a 0ºC.

clima luxemburgo

3. Quanto tempo é necessário para conhecer o país?

Como Luxemburgo é um país pequeno, é possível conhecê-lo bem em uns 3 ou 4 dias, não deixando nada de fora do roteiro. Mas se houver apenas 2 dias disponíveis, ou até mesmo 1, dá para passear pelos pontos principais, pelo menos da capital, e ter uma boa ideia do que há de interessante por lá. De qualquer forma, vale a pena!

4. Quais são as principais atrações turísticas do país?

No Luxemburgo:
Centro Histórico, Palácio Ducal, Forte Thüngen, Catedral de Notre-Dame de Luxemburgo, Praça das Armas, Grande Parque Municipal, Vila Vauban, Museu de Arte Moderna, Museu Nacional de Arte e História, Museu de História da Vila de Luxemburgo, Casemates de Bock e Pétrusse, Biblioteca Nacional de Luxemburgo, Le Grund, Ponte Adolfo.

o que ver no luxemburgo

Em Vianden:
Muralhas de Vianden, Castelo de Vianden.

Em Echternach:
Prédio da Prefeitura (construção medieval), Abadia dos Beneditinos, Basílica de Santo Willibrord, Paróquia de São Pedro e São Paulo, Muralhas e Torres Medievais.

☛ Leia também: O que fazer em Luxemburgo: as principais atrações turísticas

5. Quais passeios são viáveis de se fazer em um dia para lugares próximos da capital?

Luxemburgo tem apenas 96 quilômetros de extensão, ou seja, é um país pequeno e muito fácil de ser explorado, então, aqui vão algumas sugestões, caso a sua base seja a capital:

– Floresta Ardennes: uma região linda e montanhosa, cercada por castelos medievais, como por exemplo o Vianden (www.castle-vianden.lu).

– Os vinhedos às margens do Moselle: cheios de grutas misteriosas e enormes castelos. Para vê-los é preciso fazer um passeio de barco pelo rio (www.navitours.com).

– Vilarejo de Ehnen: região muito antiga, que possui um pequeno museu do vinho.

– A cidade de Echternacht: pertence ao distrito de Grevenmacher, possui um antigo monastério beneditino, além do conhecido festival de música clássica (www.echternachfestival.lu).

6. Como se locomover pelo país?

Luxemburgo possui um eficiente sistema de transporte público, tanto rodoviário, como ferroviário e aéreo. A rede rodoviária é moderna e apresenta 147 km de estradas ligando a capital aos países próximos. Toda a estação ferroviária da cidade foi recentemente renovada e um novo terminal de passageiros do aeroporto de Luxemburgo foi inaugurado. Além disso, há um projeto para introdução de bondes na capital nos próximos anos.

Leia também: Seguro viagem é obrigatório para a Europa?

7. Se tiver apenas 1 dia para visitar a cidade do Luxemburgo, o que priorizar (mini roteiro)?

Se você tiver apenas um dia, pode caminhar pela cidade e admirar paisagens belíssimas impregnadas de charme e histórias.

Comece de manhã pela Place Guillaume II, a praça central da cidade, onde estão a escultura de Willian II (o grão duque de Luxemburgo), a prefeitura, fonte de água potável e as informações turísticas. Seguindo para uma de suas extremidades (rue de la Reine) você encontrará o Palais Grand Ducal.

roteiro luxemburgo

Ao redor fica a Grand Rue, a Rue du Curé, boas para caminhar, e em seguida a Place d`Armes.

Siga para a Boulevard Franklin Roosevelt, onde há os jardins do Pétrusse, acompanhados por um extenso rio, com vista para muitas árvores, penhascos e casinhas coloridas. É um lindo visual!

Você pode descer todo o vale a pé, mas também há a opção de um trenzinho turístico que faz o roteiro por todo o Centro Histórico em uma hora.

Seguindo ainda a Franklin Roosevelt, verá a Catedral de Notredame, composta pela parte antiga, muito bonita, e a parte mais recente, em estilo gótico. Vale uma visita!

Entrando na Rue de la Congrégation, chegará na Place Clairefontaine, uma praça lindíssima. A próxima parada é Corniche, conhecida como a varanda mais bonita do mundo, de onde é possível ver toda a cidade baixa. Você verá umas fortificações com umas espécies de janelas, são as Bock Casemates. Essa visita consiste em uns 2 km de caminhada dentro de passagens subterrâneas. Quem estiver disposto e com bom preparo físico, vale muito a pena, é incrível!

o que visitar no luxemburgo

Na saída você passará pela esplanada das Casemates (que vale uma parada para fotos), e, retornando, passará em frente à Igreja de St. Michel, onde ao lado há umas vielas e um belo arco romano. Andando poucos metros você estará de volta à Place Guillaume II.

dicas luxemburgo

Se sobrar tempo, você pode visitar algum museu, como o ótimo Museu de História da Vila de Luxemburgo, por exemplo, ou então relaxar e provar um dos famosos doces das cafeterias da cidade.

roteiro luxemburgo

8. Quanto custa o transporte urbano?

Passagens de ônibus (também valem para trem):

  • Bilhetes de 2 horas com transferências ilimitadas: 2 euros
  • Bilhete diário: 4 euros
  • Bilhete mensal: 40 euros

Há também bilhetes de circulação nacional que podem ser adquiridos na Gare Centrale (10 euros por dia).

luxemburgo roteiro

9. Qual o preço médio da alimentação e os pratos típicos do Luxemburgo?

Luxemburgo apresenta uma culinária bastante apreciada. Suas especialidades são o judd mat gaardebohnen (pescoço de porco defumado com favas) e o rou-tou-tou (batata cozida), mas as culinárias mediterrânea, francesa e belga também fazem parte do cardápio.

Possui também muitas vinículas, o que faz com que o vinho seja a bebida mais consumida no país, como o Elbling e o Rivaner. As cervejas locais também são muito apreciadas, dentre elas a Pilsner, a Mousel e a Simon Dubbel Donkers. O preço médio das refeições varia entre 15 e 30 euros, aproximadamente.

Eis algumas dicas de restaurantes:

  • Maison des Brasseurs: Grande Rue 48
  • Brasserie La Fourchette à Droîte: Avenue Monterey 5
  • Cafeterias ao redor da Place d’Armes, como a Oberweis: Grande Rue 19-21

10. Onde é melhor para se hospedar?

Luxemburgo é um país caro, então, se quiser opções de hospedagem mais em conta pode escolher a região próxima à estação de trem. A diária em um quarto compartilhado é aproximadamente 25 euros por pessoa, porém, é um local um pouco mais afastado e deserto. O centro da cidade costuma ser mais movimentado.

Algumas indicações de lugares bacanas pelo interior do país:

  • Auberge Aal Veinen: construção muito antiga localizada embaixo de um castelo, com diárias a partir de 80 euros.
  • Hôtel-Restaurant Bamberg’s: construção do século XIX, localizada em Ehnen, com diárias de 90 euros.
  • Medieval Towers: hotel localizado dentro de quatro torres medievais em Echternach, com estadias de uma semana, no valor de 440 euros (por semana), para até 6 pessoas.

Pesquise opções de hospedagem em Luxemburgo aqui!

Estas são apenas algumas dicas do Luxemburgo para começar a planejar o seu roteiro. Tenho certeza que irá se apaixonar por este lindo país!

Boa viagem!

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se você estiver de viagem marcada, não esqueça jamais de seu Seguro Viagem. Lembre-se que é obrigatório para a Europa. Mas, mesmo para os países que não são obrigatórios, como os EUA, nós recomendamos fortemente que você faça, já que o sistema de saúde lá é caríssimo. É aquilo: um seguro é algo que compramos pensando em NÃO usar, né? Mas, se precisar, ele vai te amparar. Nós já utilizamos algumas vezes (em extravio de bagagem e para consultas médicas) e podemos afirmar: é essencial! Faça uma cotação aqui e ache o mais barato e o melhor pra você. O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. Aliás, você paga a menos: leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: TURISTAPRO5.

Pesquisando hotel?! Então, dê uma olhada no Booking.com! Você não paga nada pela reserva, cancela e altera quando quiser e ainda consegue os melhores preços.

Booking.com

PLANEJE SUA VIAGEM CONOSCO:

                         

Sobre Bianca Roriz

Bianca Roriz Nacif é atriz e professora de Arte, formada pela Uni-Rio. Moradora de Niterói, no Estado do Rio de Janeiro, adora viajar pelo mundo, fotografar e conhecer novos povos e diversas culturas. Companheira da Turista Profissional há bastante tempo e em várias aventuras, escreve no blog como colaboradora desde 2013.

3 Comentários

  1. Já estive bem lá perto, pena não ter surgido a oportunidade.
    Boas fotos, excelente post.

  2. Ótimas dicas, estou indo com um grupo de brasileiros e você me salvou!!!!

  3. mara

    Obrigada excelentes dicas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *