Conheça a Caverna do Diabo, a maior do estado de São Paulo

Localizada na cidade de Eldorado, a cerca de 300 km da capital de São Paulo, está a Caverna do Diabo.

Ela talvez impressione pelo nome, recheado de lendas, mas são suas formações geológicas que causam espanto de fato.

Considerada uma das maiores cavernas da América Latina, a Caverna do Diabo fica dentro do PECD – Parque Estadual da Caverna do Diabo, que é um dos mais importantes parques do Estado de São Paulo.

Bem ali juntinho dele fica também o PETAR (Parque Estadual do Alto do Ribeira), conhecido por suas aventuras em trilhas, cachoeiras, grutas e cavernas.

Nós fomos lá conhecer e contamos aqui pra vocês os destalhes!

Caverna do Diabo em São Paulo

Caverna do Diabo

A Caverna do Diabo também é chamada de Gruta da Tapagem e faz parte do Mosaico de Jacupiranga, que conta com diversas unidades de conservação.

A Caverna está a 460 metros de altitude, que são percebidos pela subida durante o caminho na pequena estradinha que leva até a entrada do Parque.

Não viaje sem um bom seguro viagem:

SEGURO VIAGEM COM ATÉ 10% DE DESCONTO

Não esqueça de fazer um bom Seguro Viagem, afinal, você não vai querer ficar desprotegido longe de casa, né?! Clique aqui para encontrar os melhores preços, pague em até 12 vezes no cartão ou com 5% de desconto no boleto. Use o cupom TURISTAPRO5 e ganhe mais 5%.


Por que Caverna do Diabo?

A Caverna do Diabo foi descoberta por arqueólogos no final do século XIX e é recheada de lendas desde essa época.

Os guias contam que antigamente era comum deixar na porta da caverna os sacos das plantações realizadas na região, como forma de armazenamento após um dia de trabalho. Por conta do sumiço das comidas (devido aos inúmeros animais da região, segundo os guias), as pessoas acreditavam que algum ser vivia dentro da caverna.

Mas não seria só por isso que o Diabo seria “homenageado” no nome. Inúmeros relatos de sons estranhos vindos de dentro da caverna eram contados na região e alguns acontecimentos com arqueólogos (luzes apagando, sensação de serem tocados por pessoas) durante a exploração também ajudaram a manter a lenda viva.

Em alguns pontos específicos da caverna, os guias mostram o que seria a representação do Diabo, como uma estalagmite vindo do teto em formato de mão com unhas afiadas e uma outra formação na parede que lembra um rosto demoníaco no último salão de visitação.

Diabo na Caverna do Diabo

Como é a visitação na Caverna do Diabo

Com um pouco mais de 6 km de extensão, apenas os 600 metros iniciais podem ser visitados pelas pessoas ‘comuns’; o restante somente por especialistas autorizados.

Os salões dentro da caverna são estruturados com escadas de cimento, com corrimão e  com holofotes que mostram a grandiosidade da caverna. A interferência humana para permitir a visitação é pouca e o suficiente para se conseguir ver a magnitude das estalactites e estalagmites de milhões de anos.

A cada 20 minutos saem grupos monitorados e não é possível fazer a visitação sem o guia, apenas em grupos pequenos acompanhados.

Estávamos, por exemplo, em 4 pessoas e, como chegamos bem cedinho, fomos o primeiro grupo do dia a entrar na caverna, o que nos permitiu sermos só nós dentro daquela imensidão 😎.

A entrada da caverna já demonstra o que está por vir. Um grande paredão onde um pequeno riacho deságua dentro já chama atenção pela beleza, que aumenta quando se desce as escadinhas para o primeiro salão da caverna.

entrada da Caverna do Diabo em São Paulo

Amplo, com o riacho correndo buraco adentro, já se vêem as estalagmites saindo do chão e as estalactites “caindo” do teto.

O guia foi nos levando cada vez mais ao fundo da caverna, pelas escadas que permeiam as formações. É um sobe e desce constante, mas tranquilo de se fazer.

Por termos sido os primeiros do dia, as luzes estavam apagadas, então o guia que nos acompanhava foi na frente também para ir acendendo as luzes. Foi a melhor coisa, já que pudemos contar com a surpresa da magnitude da caverna toda vez que o guia acendia o holofote de cada salão!

Foi impressionante, principalmente no momento em que entramos no salão chamado Catedral. Pra quem entende de Senhor dos Anéis, a sensação que tivemos foi a mesma de quando a Sociedade do Anel fez o trajeto por dentro da cidade dos anões na montanha, Moria…

Salão principal da Caverna do Diabo

Muitas das formações possuem nomes de identificação, geralmente de acordo com o que se assemelham, como, por exemplo, Caldeirão do Diabo, Velas, Bolo de Noiva, Cachoeira, Catedral, Salão das Agulhas e por aí vai.

A duração do tour é de cerca de 1 hora, mas depende muito do andamento da turma. Ao final, ao sairmos, ainda é possível dar um pulo em uma pequena cachoeira que fica em outra trilha ali pertinho. São cerca de 10 minutos andando.

cachoeira na Caverna do Diabo
Cachoeira na região do entorno da Caverna do Diabo

Como chegar à Caverna do Diabo

O acesso é pela Rodovia Régis Bittencourt (BR-116).

As placas indicando a proximidade da Caverna do Diabo começam a aparecer no caminho, então, não tem erro.

Depois de passar por dentro da cidade de Eldorado, é preciso tomar uma estradinha local de cerca de 40 km.

A estrutura não é das melhores, é pista única, em um caminho de subida, sem acostamento, onde buracos são frequentes. Porém, mesmo assim um carro comum faz o trajeto tranquilamente pela estradinha, que é rodeada por plantações de banana.

como chegar na caverna do diabo

Como é a estrutura na Caverna do Diabo

A estradinha dá direto na entrada do Parque da Caverna do Diabo, que possui uma estrutura muito boa. Tem que se identificar na entrada, deixando a placa do carro. Depois, é só estacionar por ali mesmo no enorme campo aberto que fica logo após a guarita.

A dica é parar em uma sombra (e se atentar nas vagas que ficam em sombra o dia todo mesmo, porque o sol muda de posição), já que de tarde faz muito calor – mas muito mesmo!!

Não sei como é no inverno, mas fomos no final de dezembro e quase morremos depois do almoço 🤣.

Subindo a rampa (ou as escadas) e passando o restaurante, o Centro de Visitação fica na casinha aos fundos.

Centro de Visitante da Caverna do Diabo

Ali é um espaço decorado para imitar a caverna, com informações sobre a flora, fauna e a geografia da região por todas as paredes. É ali que se compra o ingresso para o parque e o guia.

Eles aceitam cartões e estudante paga meia na entrada do parque (a taxa do guia é sempre inteira). Em dezembro de 2018, os valores inteiros eram R$ 15 da entrada, mais R$ 15 do guia.

Os banheiros são grandes e limpos e há também uma lojinha de souvenirs. O restaurante serve almoço e besteiras como salgadinhos. É a única opção de alimentação perto da Caverna. Fora isso, só indo nas cidades próximas mesmo, ou então se a pessoa levar seus lanches.

Os preços a alimentação eram um pouco salgados, um prato por volta de R$ 35, mas  gente optou por comer por lá mesmo pela facilidade. A comida é boa e vem em uma quantidade bacana. Nada de exagero, mas os pratos chegam a servir duas pessoas que não comem muito, por exemplo. A gente pediu dois pratos para 4 pessoas e acabou sobrando um pouco.

Não estávamos com tempo, mas há diversos outros passeios possíveis de serem feitos no Parque, mas só a visita à Caverna do Diabo é tão maravilhosa que já foi o suficiente!

Interior da Caverna do Diabo em São Paulo

Caverna do Diabo – Informações úteis

  • Endereço: Rodovia SP-165, Km 111, s/n André Lopes, Eldorado – SP, 11960-000
  • Funcionamento: Terça a domingo, das 8h às 17h
  • Custo: R$15 entrada da caverna (há meia entrada) + R$15 do guia
  • Site: http://www.cavernadodiabo.com.br

Veja aqui onde se hospedar em Eldorado, cidade da Caverna do Diabo

Boa viagem!

Texto e fotos: Luciana Console

 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Se você estiver de viagem marcada, não esqueça jamais de seu Seguro Viagem. Lembre-se que é o seguro viagem para a Europa é obrigatório. Mas, mesmo para os países que não são obrigatórios, como os EUA, nós recomendamos fortemente que você faça, já que o sistema de saúde lá é caríssimo. Então, não embarque sem um ótimo seguro viagem para os Estados Unidos. É aquilo: um seguro é algo que compramos pensando em NÃO usar, né? Mas, se precisar, ele vai te amparar. Nós já utilizamos algumas vezes (em extravio de bagagem e para consultas médicas) e podemos afirmar: é essencial! Faça uma cotação aqui e encontre o seguro viagem mais barato e com o melhor custo x benefício pra você. O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. Aliás, você paga a menos: leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: TURISTAPRO5.

Pesquisando hotel?! Então, dê uma olhada no Booking.com! Você não paga nada pela reserva, cancela e altera quando quiser e ainda consegue os melhores preços.

Booking.com

PLANEJE SUA VIAGEM CONOSCO:                                                                               x

reserve seu hotel Seguro viagem chios de internetingressos e passeios guias de viagempassagens aéreas mais baratas Guia de viagem turista profissional

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here