Por: Declev Dib-Ferreira

Quando eu fui fazer a Rota das Emoções, eu cheguei ao Nordeste pelo Maranhão. Então, obviamente, aproveitei pra conhecer a cidade e fiz um roteiro pelo Centro Histórico de São Luís.

Esse é o ponto alto de uma visita à cidade, capital do Maranhão.

Pela sua importância histórica, cultural e simbólica, o Centro Histórico de São Luís foi tombado pela UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.

Venha conhecer um pouco mais deste tesouro brasileiro, que tem que estar em seu próximo roteiro pelo Nordeste!

Ah, eu fiquei no Hotel SLZ Lagoa, um dos melhores de São Luís. Ele tem uma vista LINDA da Lagoa da Jansen, que fica do lado. O café da manhã fica na cobertura, ao lado da piscina e da sauna.

Não viaje sem seu Seguro Viagem Nacional – ganhe 5% de desconto

centro historico de sao luis maranhao - Roteiro pelo Centro Histórico de São Luís do Maranhão
Em frente ao maior conjunto de prédios azulejados fora de Portugal

Centro Histórico de São Luís – MA

São Luis do Maranhão é uma das cidades históricas brasileiras, fundada no início do século XVII, em 1612, por franceses. Seu nome, inclusive, é em homenagem ao rei da França à época, Luís XIII.

Mas ela não durou mais do que 3 anos sob domínio francês, pois ela foi, finalmente, em 1615, conquistada pelos portugueses, passando a fazer parte do domínio português.

São Luis ainda foi invadida e ocupada por holandeses, sendo estes expulsos pelos portugueses por volta de 1645.

Sob o domínio português, a cidade ganhou o seu traçado original, mantido nas diversas fases de expansão urbana. A cidade inclusive preservou até hoje o recorte das ruas, organizadas de maneira retangular, conforme o planejamento original, além de inúmeros edifícios históricos, até hoje super bem conservados.

Com isso, temos um grande conjunto arquitetônico – prédios sólidos, construídos com pedras, óleo de peixe e madeiras de lei – que reflete como era a vida em uma cidade colonial das nações ibéricas.

São cerca de 4 mil imóveis reconhecidos como de importância histórica, muito casarões cobertos com os típicos azulejos portugueses e espalhados por vielas, becos e ruas estreitas de paralelepípedo.

Em certos momentos, nos sentimos como se estivéssemos em plena Lisboa.

Os azulejos, mais que uma questão estética, protegiam as fachadas dos edifícios e ajudavam a diminuir a temperatura dentro deles, colaborando para isso, também, o pé-direito alto e as grandes portas e janelas.

Roteiro no Centro Histórico de São Luis, Maranhão

Você pode fazer diversas rotas passando pelos principais prédios do Centro Histórico. Mas, aqui, vou tentar detalhar a rota que fizemos.

Fomos acompanhados por um guia oficial, cadastrado e de confiança.

Para contratar o guia, o primeiro lugar que passamos foi na Central de Informações Turísticas da Prefeitura de São Luis, que fica ali mesmo no Centro Histórico, na R. da Palma, 53. Fica em frente à Catedral de São Luís, ao lado direito de quem a olha de frente.

Pertinho dali, paramos para apreciar alguns dos casarões e aprender um pouco de história, com uma introdução do que estávamos prestes a conhecer.

centro historico de sao luis - Roteiro pelo Centro Histórico de São Luís do Maranhão
Os casarões ficam ainda mais lindos quando são recuperados

Inclusive, deu pra perceber que alguns casarões já estão recuperados, outros estão com obras em andamento e outros, ainda, precisam urgentemente de obras.

Considerando que são 4 mil imóveis de importância histórica, quando todos estiverem totalmente recuperados será, com certeza, um dos conjuntos arquitetônicos históricos mais importantes, imponentes e bonitos do mundo.

Você quer fazer a Rota das Emoções todinha que nem a gente? Clica no link abaixo e insira suas informações que nós entraremos em contato!

Rota das emoções: EU QUERO!

centro historico de sao luis ma - Roteiro pelo Centro Histórico de São Luís do Maranhão
Alguns ainda faltam ser restaurados

Saindo dali, fomos conhecer a Catedral de São Luís do Maranhão (Igreja da Sé) ou Catedral de Nossa Senhora da Vitória.

A igreja, mais modesta que a construção atual, a qual recebeu diversas reformas, foi inaugurada em 1622, em comemoração à vitória dos portugueses na Batalha de Guaxenduba – onde hoje é a cidade de Icatu – a qual foi fundamental para o domínio português no Maranhão e expulsão definitiva dos franceses.

A construção foi uma homenagem à Nossa Senhora, à qual os portugueses haviam rogado pedindo ajuda para a vitória, pois estavam em menor número de soldados.

o que fazer em sao luis do maranhao - Roteiro pelo Centro Histórico de São Luís do Maranhão
A Igreja da é e o Palácio Episcopal ao lado

Lá dentro, não deixe de reparar no altar-mor, com um retábulo todo trabalhado em dourado. É um tesouro da arte barroca brasileira, da época do Brasil colônia, do século XVII.

catedral de sao luis do maranhao - Roteiro pelo Centro Histórico de São Luís do Maranhão
O altar-Mor da Catedral de São Luís trabalhado em dourado

Ao lado da igreja tem o Palácio Episcopal, onde se encontra, no segundo pavimento, o Museu de Arte Sacra.

A igreja está em frente à Praça Pedro II, uma praça central que concentra diversas outras edificações importantes em todo seu entorno, como a sede da Prefeitura, a sede do Governo do Maranhão, a sede do Tribunal de Justiça e o Museu de Arte Sacra.

Logo em frente à catedral encontra-se uma fonte de água com a escultura Mãe D’Água, obra de arte do escultor maranhense Newton Sá que está na praça desde a década de 1950 e recebeu medalha de prata no Salão Nacional de Belas Artes, em 1940.

Vale a pena: Excursão Histórica pela Cidade de São Luís

escultura mae dagua sao luis - Roteiro pelo Centro Histórico de São Luís do Maranhão
Escultura Mãe D’Água no chafariz do Praça Pedro !!

Passamos por ela e também pelo Palácio Clóvis Beviláqua, que é o Palácio da Justiça, a sede do Tribunal de Justiça do Maranhão.

sao luis centro historico - Roteiro pelo Centro Histórico de São Luís do Maranhão
Palácio da Justiça Clóvis Beviláqua em São Luís do Maranhão

Paramos um pouco em frente ao Palácio de La Ravardière, que é a sede da Prefeitura de São Luís do Maranhão.

Já começamos a chegar lá no início da noite, com os prédios sendo iluminados. Se é certo que de dia, com céu azul, é bonito, à noite com a iluminação especial eles ficam ainda mais imponentes.

o que ver em sao luis ma - Roteiro pelo Centro Histórico de São Luís do Maranhão
Palácio de La Ravardière, sede da Prefeitura de São Luís do Maranhão

Em frente a ele, encontramos o busto em bronze de Daniel de la Touche, que vinha a ser o senhor de La Ravardière e é considerado o fundador da cidade, em 1612. O nome do prédio, como podemos ver, é em homenagem a ele.

Busque aqui o seu hotel em São Luís do Maranhão

prefeitura de sao luis do maranhao - Roteiro pelo Centro Histórico de São Luís do Maranhão
Daniel de la Touche

Logo ali ao lado passamos pelo Palácio dos Leões, a sede do Governo do Maranhão.

O prédio também é lindo e estava iluminado, mas o mais interessante dele pra mim é a origem do nome.

Dizem que o jornal local “O Combate”, durante a gestão do governador Magalhães de Almeida, entre 1926 e 1929, referia-se à sede do governo como “dos Leões” por conta da voracidade do governo em recolher impostos.

Claro que o nome foi ‘aceito’ pela população e pela oposição, firmando-se com o tempo, sendo, depois, foi adotado oficialmente.

centro historico de sao luis do maranhao - Roteiro pelo Centro Histórico de São Luís do Maranhão
Palácio dos Leões, sede do Governo do Maranhão

O prédio sofreu uma grande obra de recuperação e restauração terminada em 2003, passando a ter as características que exibe hoje em dia.

SEGURO VIAGEM COM DESCONTO

Não esqueça de fazer um bom Seguro Viagem, afinal, você não vai querer ficar desprotegido longe de casa, né?! Clique aqui para encontrar os melhores preços garantidos, pague no boleto ou em até 12 vezes no cartão. Aproveite e ganhe até 20% de desconto com o cupom TRANQUILO, é só clicar no botão abaixo.

COTAÇÃO DE SEGURO AQUI! >>>


o que ver no centro historico de sao luis - Roteiro pelo Centro Histórico de São Luís do Maranhão
O Leão em frente ao Palácio dos Leões

A localização desta praça e seus monumentos é privilegiada, no alto de uma pequena elevação onde nasceu São Luís. O Palácio dos Leões está à beira do pequeno mirante.

centro historico sao luis - Roteiro pelo Centro Histórico de São Luís do Maranhão
O Palácio dos Leões à beira do mirante

Aliás, nós pegamos um final de tarde lindo no mirante, com o céu colorido. Esse ponto é praticamente na “esquina” entre os rios Anil e Bacanga, que deságuam na Baía de São Marcos.

o que fazer em sao luis ma - Roteiro pelo Centro Histórico de São Luís do Maranhão
Lindo pôr-do-sol que vimos na junção do rio Anil com o rio Bacanga

Depois disso nós descemos e fomos percorrer a parte baixa do Centro Histórico de São Luís. Descemos pela Avenida Beira-Mar e entramos na rua Senador Vitorino Freire, paralela à praia.

Esta rua já tem vários casarões antigos, alguns funcionando como bares, outros como centros culturais, como a Casa do Maranhão, um museu folclórico que estava, na época, com um lindo painel de boas vindas ao Centro histórico.

o que ver em sao luis maranhao - Roteiro pelo Centro Histórico de São Luís do Maranhão
Casarão antigo de São Luís com painel decorativo

Em alguns casarões, você já percebe claramente a presença portuguesa em épocas antigas com os prédios cobertos de azulejos.

No final desta rua, entramos à esquerda na rua Portugal. É nesta rua que se encontra o maior conjunto de casarões azulejados de estilo português fora de Portugal. Os azulejos, mais do que questões estéticas, funcionavam como proteção das paredes e como isolante térmico, contra o calor.

Você quer fazer a Rota das Emoções todinha que nem a gente? Clica no link abaixo e insira suas informações que nós entraremos em contato!

Rota das emoções: EU QUERO!

casaroes portugueses - Roteiro pelo Centro Histórico de São Luís do Maranhão
O conjunto arquitetônico de casarões portugueses no Centro Histórico de São Luís é uma beleza!

No meio desta rua, preste atenção ao Beco Catarina Mina. Trata-se de uma rua – desde 1930 também chamada Rua Djalma Dutra – em homenagem à escrava Catarina Rosa Pereira de Jesus, da região de Costa da Mina (Golfo da Guiné) na África, de onde vieram grande parte dos escravos do Brasil.

Ela era conhecida por sua beleza e conseguiu comprar sua alforria com os presentes recebidos dos ricos portugueses e comerciantes. Com a alforria, foi dona de uma barraca ao pé da ladeira da rua da Calçada e fez fortuna, com a qual comprou a alforria de muitos amigos, além de comprar escravos para ela própria.

Sempre andava pela cidade com seus escravos e vestida do que havia de melhor à época, finas sedas e muitas joias, assim como seus escravos e escravas, que se vestiam com rendas e bordados, colares, pulseiras e brincos de ouro.

Em seu antigo casarão, hoje existe o Museu Huguenote Daniel de La Touche.

roteiro pelo centro historico de sao luis - Roteiro pelo Centro Histórico de São Luís do Maranhão
Beco Catarina Mina

No final desta rua entramos à esquerda na rua da Estrela, onde encontramos o Museu do Reggae, o qual visitamos.

Fundado em 18 de janeiro de 2018, ele é o primeiro museu temático sobre o reggae fora da Jamaica e o segundo do mundo.

Todo mundo sabe que São Luís é a capital do reggae no Brasil, um dos lugares onde o ritmo jamaicano mais se difundiu e solidificou no mundo. Não á toa, ela é chamada de “Jamaica Brasileira”.

O reggae de São Luís é especial, com características próprias. Ele é dançado agarradinho e recebe o apelido de “forreggae”, com um ritmo mais cadenciado, romântico e sensual, misturado com ritmos folclóricos locais, como o bumba-meu-boi e o tambor de criola.

Tudo isso você pode aprender visitando o Museu do Reggae em São Luís!

museu do reggae sao luis do maranhao - Roteiro pelo Centro Histórico de São Luís do Maranhão
Museu do Reggae no Centro Histórico de São Luís

A partir dali, fomos andando por umas quebradas, umas escadarias até chegar à rua do Egito, em frente à Igreja e Convento do Carmo.

Por conta do tempo, nós não entramos em muitas atrações e deixamos de ver muitas outras.

Se você tiver tempo e disposição, procure as outras atrações pelo caminho, vá de dia cedo, ande com calma, entre nos museus…

Ali, você ainda vai ver, uns ali por aquela região mesmo, outros um pouco mais afastados, dentre outros:

  • Museu Histórico e Artístico do Maranhão (Rua do Sol)
  • Teatro Arthur Azevedo (Rua do Sol)
  • Casa de Nhozinho (Rua Portugal)
  • A Casa das Tulhas (Rua da Estrela)
  • Convento das Mercês (Rua da Palma)
  • Igrejas de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos (Rua do Egito)
  • Igreja do Desterro (Largo do Desterro)
  • Casa das Minas (Rua de São Pantaleão)

Confira aqui o mapa do roteiro pelo Centro Histórico de São Luís que fizemos e adicione os outros lugares, se você quiser.

Ah, e não deixe de fazer a Rota das emoções, se você tiver oportunidade!

Rota das emoções: EU QUERO!

Boa viagem!

-----------------------------------------------------------------------------------------

Se você estiver de viagem marcada, não esqueça jamais de seu Seguro Viagem. Lembre-se que é o seguro viagem para a Europa é obrigatório. Mas, mesmo para os países que não são obrigatórios, como os EUA, nós recomendamos fortemente que você faça, já que o sistema de saúde lá é caríssimo. Então, não embarque sem um ótimo seguro viagem para os Estados Unidos. É aquilo: um seguro é algo que compramos pensando em NÃO usar, né? Mas, se precisar, ele vai te amparar. Nós já utilizamos algumas vezes (em extravio de bagagem e para consultas médicas) e podemos afirmar: é essencial! Faça uma cotação aqui e encontre o seguro viagem mais barato e com o melhor custo x benefício pra você. O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. Aliás, você paga a menos: leitor do blog tem 5% de desconto. Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: TURISTAPRO5.

Pesquisando hotel?! Então, dê uma olhada no Booking.com! Você não paga nada pela reserva, cancela e altera quando quiser e ainda consegue os melhores preços.

Autor
Declev Dib-Ferreira
Declev Reynier Dib-Ferreira é fotógrafo e editor do blog Turista Profissional, acompanhando de perto todas as aventuras e histórias contadas aqui. É professor de ciências e doutor em Meio Ambiente. Mantém também o blog Diário do Professor, sobre educação.
    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *