Home / Na Bagagem / Como levar equipamento esportivo em uma viagem de avião?

Como levar equipamento esportivo em uma viagem de avião?

Muita gente se pergunta como levar equipamento esportivo em uma viagem de avião internacional, pois muitos materiais podem ser bem grandes e pesados, então, como solucionar essa questão?

Bom, para começo de conversa você precisa saber que não existe uma regra universal e a própria ANAC deixa isso, em boa parte, por conta de cada empresa. Mas o fato é que pode-se transportar, então, cabe a você verificar com a companhia aérea pela qual irá voar quais as regras dela.

Conversamos com o pessoal da Air France para saber, em linhas gerais, quais são os procedimentos para transportar, por exemplo, equipamento de mergulho, prancha de surf, material de pesca e golfe, entre outros.

Como levar equipamento esportivo em uma viagem de avião?

Em geral, esquipamentos esportivos podem ser despachados como bagagem normal, dentro da sua franquia, e qualquer peso em excesso é pago à parte. Mas claro que há exceções, até por conta do volume do equipamento em questão.

Equipamento de golfe

No que diz respeito ao saco, incluindo tacos e um par de sapatos de golfe, com dimensões limitadas a 158 cm, este poderá ser considerado como bagagem comum e despachado como um segundo volume (neste caso você só poderá despachar mais uma mala), mas caso ultrapasse o peso, paga-se pelo excesso.

como-levar-equipamento-esportivo-no-aviao

Equipamentos de mergulho

Por regra geral, os cilindros devem estar vazios e pesar até 23 kg; vale ressaltar que eles não serão contados como bagagem comum e para o seu transporte haverá a aplicação de uma taxa extra. Quanto ao colete, máscara, sapatos, pés de pato, regulador de pressão e faca, não há restrições, eles serão considerados bagagem comum de porão e o transporte está incluído no preço da passagem. Já para as lanternas de mergulho é preciso uma autorização especial que deve ser pedida com 48 horas de antecedência.

Prancha de surf

Pranchas – sejam elas de surf, kitesurf, windsurf ou longboard – podem ser transportadas no porão, desde que devidamente acondicionadas e que uma solicitação seja feita com antecedência de 48 horas junto à empresa. Na Air France, se a sua prancha tiver menos de 3 metros e o peso respeitar o limite permitido na franquia, poderá ser considerada bagagem comum e ser despachada como um segundo volume (de graça!).

equipamento-esportivo-como-levar

Bicicletas

Devem ser transportadas no porão com os pneus vazios, sem pedal, com o guidão retirado e fixado paralelo à estrutura – e tudo isso devidamente embalado. É preciso comunicar com antecedência de 48 horas que irá despachar, pois há um limite de bicicletas por avião e, em geral, uma tarifa extra será cobrada, já que esse item não faz parte da franquia de bagagem.

Equipamentos de esqui

Serão sempre despachados no porão e podem fazer parte da sua franquia de bagagem gratuita, desde que respeitem o peso permitido. Antes de embarcar é necessário proteger os esquis + bastões ou prancha de snowboard com uma capa específica que tenha comprimento máximo de até 3 metros e as botas podem ser colocadas em uma bolsa individual. As duas bagagens juntas (capa e bolsa) são consideradas como uma única bagagem.

Como levar equipamento esportivo

Equipamento de pescaria

Todo o material para pesca deverá ser despachado e, preferencialmente, formar um único pacote que contenha até 2 varas, um par de botas, uma caixa e uma rede, levando em conta os limites de volumes e peso estabelecidos para sua classe.

Em geral, os procedimentos para levar equipamento esportivo em uma viagem de avião são esses, mas vale a pena lembrar que eles podem mudar a qualquer momento e podem variar um pouco de empresa para empresa, então, sempre verifique no serviço de atendimento ao cliente quais são as regras na empresa pela qual você irá voar.

Para mais informações, leia aqui!

Boa viagem!

Leia também:

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se você estiver de viagem marcada, não esqueça jamais de seu Seguro Viagem. Lembre-se que é obrigatório para a Europa. Mas, mesmo para os países que não são obrigatórios, como os EUA, nós recomendamos fortemente que você faça, já que o sistema de saúde lá é caríssimo. É aquilo: um seguro é algo que compramos pensando em NÃO usar, né? Mas, se precisar, ele vai te amparar. Nós já utilizamos algumas vezes (em extravio de bagagem e para consultas médicas) e podemos afirmar: é essencial! Faça uma cotação aqui e ache o mais barato e o melhor pra você. O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. Aliás, você paga a menos: leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: TURISTAPRO5.

Pesquisando hotel?! Então, dê uma olhada no Booking.com! Você não paga nada pela reserva, cancela e altera quando quiser e ainda consegue os melhores preços.

Booking.com

PLANEJE SUA VIAGEM CONOSCO:

                         

Sobre Ana Catarina Portugal

Ana Catarina Portugal é a criadora e editora-chefe do blog Turista Profissional, relatando as dicas e experiências que teve nos mais de 40 países por onde já passou. Também escreve sobre viagens para revistas especializadas, é professora de artes, filósofa formada e mestre em História da Arte.

Leia também

visto dos estados unidos

Visto para os Estados Unidos: novas regras

Acho que todo mundo, assim como eu, estava na expectativa de que fosse ficar mais …

Um comentário

  1. Laurindo

    Show.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *