Dicas de Melbourne: tudo o que você precisa saber!

Melbourne, junto com Sydney, é uma das cidades mais conhecidas e turísticas da Austrália.

Sua fundação é datada em 1835, quando a corrida do ouro levou muitas pessoas à região. Melbourne chegou a ser capital do país no começo do século XX mas, apesar de ter perdido o posto, é uma das cidades com maior população de toda a Austrália.

Situada ao sul do país, é conhecida principalmente por sua arte vibrante nas ruas (não deixe de conferir os grafites!) e por ter um clima mais instável.

A cidade também conta com um litoral bem bonito que inclui Great Ocean Road, a estrada mais famosa de todo o país.

Confira aqui as nossas dicas de Melbourne para planejar a sua viagem.

Dicas de Melbourne

dicas de Melbourne

Como chegar em Melbourne?

Melbourne é uma das cidades grandes da Austrália, portanto, há aeroportos na cidade, o que acontece é que, por ser um país bem distante do Brasil, você nunca vai encontrar um voo direto. Se prepare para encarar um dia inteiro só para chegar lá!

É preciso fazer escala em algum outro país (ou até mesmo outra cidade australiana, dependendo do voo que você conseguir).

Uma vez lá, o aeroporto de Melbourne (MEL) está a cerca de 25 km do centro da cidade.

Documentos necessários para viajar para Melbourne

A Austrália exige visto de turismo para brasileiros, mas não é nada complicado de tirar. Basta entrar no site oficial, preencher um formulário online e seguir as instruções, além de pagar a taxa, claro.

Fora o visto, a vacina de febre amarela é oficialmente exigida, mas muito pouco pedida na imigração. Pra garantir, tome a vacina e leve a comprovação.

Atenção para a data do passaporte, que precisa ter validade de no mínimo mais seis meses após a previsão de saída do país.

SEGURO VIAGEM COM ATÉ 10% DE DESCONTO

Não esqueça de fazer um bom Seguro Viagem, afinal, você não vai querer ficar desprotegido longe de casa, né?! Clique aqui para encontrar os melhores preços, pague em até 12 vezes no cartão ou com 5% de desconto no boleto. Use o cupom TURISTAPRO5 e ganhe mais 5%.


Como é o clima em Melbourne?

Um pouco diferente de Sydney, que chama atenção pelas praias e o calor, Melbourne é considerada uma das cidades mais geladas do país!

Além disso, sua fama também inclui um clima instável, que pode resultar em várias “estações” em um único dia.

As temperaturas mais altas são encontradas no verão, entre dezembro e fevereiro, e podem chegar aos 26°C.

De março a maio, o frio começa a dar as caras e de junho a agosto é frio mesmo, mas nada exagerado como os invernos europeus. A média máxima de temperatura no inverno é de 14 °C e a mínima é de 7°C.

Já as chuvas aparecem no mês de outubro.

atrações de Melbourne
Shrine of Remembrance

Melhor época para visitar Melbourne

O verão geralmente é a melhor estação para se aproveitar uma viagem, principalmente se o destino conta com praias e muita natureza.

Melbourne não seria diferente, então, a menos que você realmente não goste de calor, procure ir no verão ou na primavera para aproveitar os dias mais mornos, de dezembro a fevereiro.

A questão é que esse período é alta temporada, então, os preços podem ficar mais altos. A dica é ir um pouquinho antes ou um pouco depois, com a vantagem também de não ser o auge do verão e do calor mais intenso.

Nós fomos em julho, em pleno inverno, e achei bem tranquilo, nada muito frio. Pegamos dias lindos de sol, um pouco de chuva e vento, de tudo um pouco.

arredores de Melbourne

Quanto tempo é necessário para conhecer Melbourne?

Menos que dois dias é impossível conhecer Melbourne, afinal, é uma cidade grande e com muitos atrativos! Portanto, não é uma cidade para um bate e volta mas, sim, um lugar para ficar alguns dias.

Reserve pelo menos dois ou três dias na cidade para conseguir absorver tudo o que ela oferece e mais dias se quiser fazer passeios pelos arredores.

biblioteca de Melbourne
Visual do último andar da State Library of Victoria (grátis!)

O que fazer em Melbourne?

Vamos começar pela Federation Square, que funciona como ponto de encontro da cidade. Diversos eventos culturais acontecem nesta praça, que é rodeada de comércio.

Dicas de Melbourne

Melbourne possui muita arte de grafite espalhada pela cidade, então faça um Street Art Tour. A região central conta com várias ruazinhas onde você pode se perder entre os desenhos!

grafites em Melbourne
Grafites da Hosier Lane

Ainda falando em arte, dê um pulo no bairro Brunswick, famoso por lojas vintage e brechós.

Eureka Skydeck é outro ponto turístico de destaque. É considerada a maior torre de todo o hemisfério sul, então, já dá pra imaginar a vista lá de cima, né?

Conheça também a praia St. Kilda e as famosas casinhas de banho coloridas do bairro de Brighton Beach.

o que visitar em Melbourne

Melbourne também é muito bem servida de museus, como Immigration Museum, Melbourne Museum, National Sports Museum e National Gallery of Victoria.

Ainda no assunto história, visite Flinders Street Station, a estação de trem mais antiga da Austrália, e a St Paul’s Cathedral, igreja anglicana datada de 1852.

igreja em Melbourne

Onde ficar em Melbourne?

O melhor lugar no sentido de praticidade e boa localização é, com certeza, o centro de Melbourne, conhecido como Central Business District ou CBD. É uma região bem servida de transporte público (que é gratuito nessa região!) e é onde ficam as principais atrações turísticas e boas opções de comércio e atividade noturna. Em compensação… preços naturalmente mais elevados.

Nós ficamos no Apartments Melbourne Domain – City Lofts, bem no centro e fizemos quase tudo a pé, usando o tram gratuito e eventualmente um uber.

onde ficar em Melbourne

Já do outro lado da ponte do Yarra River fica Southbank, que ainda é considerado o centro, mas fora da badalação, é mais tranquilo, com preços melhores e ainda é pertinho do CBD e, além de tudo, possui a melhor vista da cidade!

Docklands também se enquadra nessas características. É uma área nova e moderna da cidade próxima ao centro, mas com o porém de ter menos comércio, o que a torna bem mais tranquila.

Southern Cross é uma opção e é onde fica a maior estação de trem da cidade, ou seja, facilidade para se locomover para outros lugares! Com a vantagem de ser mais sossegado e barato que o centro.

St Kilda também pode ser interessante, principalmente pra quem curte muito praia, já que o bairro fica pertinho dela. O comércio de lá também é bem completo.

Outros locais interessantes que você pode escolher onde ficar em Melbourne, mas que são mais afastadinhos do centro são Carlton, Fitzroy, Collingwood (bairros antigos da cidade), Richmond (mais residencial, porém com comércio bom) e South Yarra (moda e shoppings).

Pesquise opções de hotéis em Melbourne aqui! – Escolha por bairros!

O que e onde comer em Melbourne?

A miscigenação em Melbourne é muito grande e isso reflete na gastronomia da cidade. Você vai encontrar lugares com pratos típicos de muitos países! Comida chinesa, grega, italiana e por aí vai!

Mas o destaque vai para a cultura do café na cidade, então, não deixe de ir a uma das várias cafeterias que tem espalhadas por Melbourne.

A gastronomia britânica acaba sendo destaque também, pela questão da colonização.

Dois mercados são locais interessante para comer na cidade, um deles é o Queen Victoria Market, que é tipo os conhecidos “mercadões” no Brasil, onde você encontra tanto alimentos frescos para comprar quanto restaurantes para comer ali mesmo. O outro é o Prahran Market.

EMBARQUE JÁ COM INTERNET NO SEU CELULAR

Que tal já chegar no seu destino já conectado? O chip da EasySim4U tem planos de dados ilimitados que funcionam em 140 países e ainda planos que incluem telefone, no caso de viagem para o EUA. Bom, né?! Use o cupom TURISTAPROFISSIONAL quando for fechar o pagamento e receba o seu chip em casa com frete grátisCompre aqui


Preços e melhor maneira de se locomover por Melbourne

Bem servido de transporte público, Melbourne oferece ônibus, trens e bonde para a locomoção. Mas se você for andar pela região central, use e abuse dos pés em boas caminhadas!

Um dos destaques do transporte público em Melbourne é o tram, o bondinho da cidade. E aqui vai mais uma de nossas dicas de Melbourne: ele é de graça se você circular somente na região central! Já as corridas cobradas funcionam por distância, ou seja, quanto mais longe for, mais caro.

transporte em Melbourne

Para utilizar o transporte, é bom ter o Myki, que é o cartão recarregável de Melbourne. Ele custa $6 e pode ser encontrado e carregado nas estações, em lojas pela cidade ou online. Você põe o valor que quiser e o usa na hora de entrar e sair nos transportes (sim, tem que validar na saída também). Quem não possui o cartão, pode pagar em dinheiro para o motorista, mas complica um pouco, já que ele pode não ter troco.

Existem dois tipos, o Myki Money, que é bom para quem vai usar pouco o transporte, e o Myki Pass, que funciona por dia, que vale a pena pra quem usa várias vezes o transporte no dia.

Além do transporte, dá pra alugar bicicletas em diversos pontos da cidade (e devolver em qualquer ponto também), só lembre-se que o trânsito funciona na mão inglesa!

Quais os passeios bate e volta de Melbourne valem a pena fazer?

Great Ocean Road: uma estrada que acompanha o mar e conta com paisagens lindíssimas de praias, mirantes, rochedos e pequenas cidadezinhas. A formação rochosa chamada de 12 Apóstolos é um dos destaques deste bate e volta, que pode ser estendido e durar mais de um dia.

12 apóstolos

Mornington Peninsula: ao sul de Melbourne, a península é uma opção de passeio para quem quiser sair um pouco da cidade e explorar o litoral e a natureza.

Hanging Rock: que tal avistar cangurus selvagens? Nesta reserva, que fica em Macedon Ranges, é possível. O passeio é no estilo contato direto com a natureza, com trilhas e caminhadas pelas formações rochosas.

Trentham Falls: é uma cachoeira de mais de 30 metros que pode ser um bate e volta interessante de Melbourne. Ela fica pertinho de Daylesford, que é uma pequena cidade que pode ser incluída no passeio.

Cathedral Range State Park: localizado a cerca de 100 km de Melbourne, o parque oferece a possibilidade de contato intenso com a natureza em suas diversas trilhas de variados níveis de dificuldade.

Werribee Gorge State Park: pra quem gosta de esportes radicais, este bate e volta pode ser muito interessante! Dentro do parque fica Falcons Lookout, lugar conhecido por ser um pico de escalada.

Phillip Island: é uma ilha a cerca de 120 km de Melbourne onde acontece o Penguin Parade, que nada mais é do que um “desfile” de pinguins. O espetáculo acontece ao anoitecer em Summerland Beach quando os animais saem do mar para retornar aos ninhos.

Acredito que com estas primeiras dicas de Melbourne já dá para começar a organizar o  seu roteiro, né?!

Boa viagem!

-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Se você estiver de viagem marcada, não esqueça jamais de seu Seguro Viagem. Lembre-se que é o seguro viagem para a Europa é obrigatório. Mas, mesmo para os países que não são obrigatórios, como os EUA, nós recomendamos fortemente que você faça, já que o sistema de saúde lá é caríssimo. Então, não embarque sem um ótimo seguro viagem para os Estados Unidos. É aquilo: um seguro é algo que compramos pensando em NÃO usar, né? Mas, se precisar, ele vai te amparar. Nós já utilizamos algumas vezes (em extravio de bagagem e para consultas médicas) e podemos afirmar: é essencial! Faça uma cotação aqui e encontre o seguro viagem mais barato e com o melhor custo x benefício pra você. O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. Aliás, você paga a menos: leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: TURISTAPRO5.

Pesquisando hotel?! Então, dê uma olhada no Booking.com! Você não paga nada pela reserva, cancela e altera quando quiser e ainda consegue os melhores preços.

Booking.com

PLANEJE SUA VIAGEM CONOSCO:                                                                               x

reserve seu hotel Seguro viagem chios de internetingressos e passeios guias de viagempassagens aéreas mais baratas Guia de viagem turista profissional

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here