20 dicas de viagem de avião com bebê

A primeira viagem de avião com bebê é, provavelmente, um dilema para a maioria das mães, mesmo para aquelas que já são viajantes com muitas milhas voadas, como foi no meu caso: mil dúvidas, das mais complexas até as mais simples, aparecem!

O primeiro voo da nossa filha, a #TuristaProfBaby, foi com 3 meses e para Buenos Aires. Mesmo antes dela nascer, isso já estava definido. Eu li muito sobre o assunto, conversei com outras mães viajantes, assisti vídeos, tudo para me sentir mais segura quando a nossa hora chegasse e, em resumo, foi tudo super tranquilo!

Mas para que essa primeira viagem seja um sucesso, existe uma série de procedimentos e regrinhas que precisamos saber e neste post tentei reunir as dúvidas que eu mesma tinha e as que algumas leitoras me enviaram. Vamos lá?

☛ Leia também: 

 

viajar com bebêShutterstock

Dicas para fazer uma viagem de avião com bebê

1. A partir de que idade o bebê pode viajar de avião?

A maioria das companhias aéreas não aceita embarcar um bebê com menos de sete dias de nascido. Isso posto, em tese a partir do 8º dia já é possível viajar com ele, mas…

Bom, com exceção que seja um caso de emergência, seria bom que o bebê já tenha pelo menos um mês, mas o ideal mesmo é que ele já tenha tomado a primeira dose das vacinas básicas, ou seja, com 3 meses, porque aí ele estará muito mais protegido.

De todo modo, sempre é bom conversar com o seu pediatra sobre o assunto, pois cada caso é um caso, especialmente em se tratando de bebês.

2. Quais documentos são necessários para embarcar?

Isso vai variar conforme a viagem, seja nacional ou internacional. Vamos lá:

  • nacional: identidade ou certidão de nascimento, além da presença de um dos pais.
  • internacional: passaporte e visto, se o país de destino exigir. Para uma viagem internacional ser feita apenas com um dos pais, é preciso uma autorização do outro, caso essa autorização já não esteja determinada no passaporte da criança. Veja aqui como tirar o passaporte de um bebê.

passaporte de bebê

3. Qual a antecedência para fazer o check-in?

A regra para quem viaja com bebê é a mesma que a dos demais passageiros: pelo menos 1 hora para voos domésticos e 2 horas para voos internacionais, mas meu conselho é que, tratando-se de uma viagem com o baby, é melhor ampliar esse tempo, pois tudo demora mais quando estamos com ele, imprevistos podem surgir e você não vai querer fazer tudo na correria e na base do estresse, certo?!

4. Como passar com o bebê pelo raio-x?

Assim que fizer o check-in, se possível, vá direto para o embarque, pois passar pela inspeção de segurança pode demorar. No Brasil e em alguns outros países quem está com bebê tem prioridade na fila, o que é bom. Mas, na hora de passar pelo raio-x você tem que tirar muita coisa da bolsa do bebê, pois todas as mamadeiras, remédios, comidinhas e tudo mais que for líquido e/ou pastoso devem ser retirados. Se você estiver com seu filho no carrinho, deverá tirá-lo (mesmo que ele esteja dormindo lindamente), fechar o carrinho, colocá-lo na esteira do raio-x e, então, passar com ele no colo.

Em alguns lugares, como nos EUA, eles pedem pra passar um papel na mão de quem estiver com o bebê para checar a presença de algum tipo de substância (que não faço ideia de qual seja). Além disso, verificam os líquidos e papinhas, para ver se está tudo ok. Comigo eles sempre fizeram esse tipo de verificação na minha frente e os seguranças foram muito simpáticos, mas essa brincadeira toda demanda um tempinho, porque depois de tudo isso, você ainda terá que arrumar a bolsa toda de novo!

SEGURO VIAGEM COM ATÉ 10% DE DESCONTO

Não esqueça de fazer um bom Seguro Viagem, afinal, você não vai querer ficar desprotegido longe de casa, né?! Clique aqui para encontrar os melhores preços, pague em até 12 vezes no cartão ou com 5% de desconto no boleto. Use o cupom TURISTAPRO5 e ganhe mais 5%


5. O que fazer para evitar as dores no ouvido do bebê?

Não é regra que todo bebê sinta esse incômodo. A nossa filha mesmo nunca sentiu, mas o que parece ser consenso é que deve-se oferecer alguma coisa para que ele chupe, como chupeta, mamadeira ou peito, pois o movimento de sucção ajudaria a evitar as dores de ouvido. Então, assim que o avião começar a correr na pista para decolar e assim que começar a descer, ofereça uma dessas opções.

6. Quais os procedimentos básicos durante pouso e decolagem?

Durante esses dois momentos o bebê deve estar no colo e com um cinto de segurança especial que algumas empresas aéreas oferecem (infelizmente no Brasil isso não é um item obrigatório). Como dito na questão anterior, ofereça algo para o bebê fazer o movimento de sucção e tente mantê-lo o mais aconchegado possível, para que qualquer possível desconforto passe desapercebido.

viagem com bebêShutterstock

7. Qual o melhor horário para viajar?

Não há consenso aqui, pois cada bebê é um caso, mas se o voo for longo e seu filho tiver uma rotina de sono regular, o ideal é que o voo seja noturno, pois, desse modo, é possível que ele acabe dormindo durante quase toda a viagem, o que será mais confortável para ele e para você.

8. Papinhas, remédios e mamadeiras podem ser levadas no voo?

Sim, mas apenas na quantidade necessária para ser consumida durante o voo. Líquidos para bebês passam tranquilamente pelo controle no raio-x, mesmo que tenham mais de 100 ml (mas serão verificados). No caso de medicamentos, se possível, leve a receita médica junto.

9. Como distrair um bebê durante o voo?

Bebês bem pequenos, em geral, dormem mais, por isso não precisam de muitas distrações, mas os maiores sim. Você não poderá levar um mundo de coisas, mas tente escolher aqueles brinquedos que ele gosta mais (mas que não façam barulho, por favor!), tablet com vídeos e/ou jogos, livros de colorir… Você melhor do que ninguém sabe do que o/a baby gosta. E leve mais de uma opção, pois os pequenos costumam enjoar fácil de uma atividade, então, é sempre bom ter mais de uma carta na manga, 😉

dicas para viajar com bebêShutterstock

10. Como realizar a troca de fraldas no avião?

Praticamente todas as aeronaves possuem pelo menos um banheiro com fraldário, ainda que geralmente de tamanho bem pequeno, mas que funcionam bem. Tente fazer uma troca antes de embarcar, pois se o voo for curto, talvez nem precise fazer nenhuma dentro do avião. Para voos longos não terá jeito: você vai precisar trocar em algum momento. Se estiver sozinha e precisar, peça ajuda a uma das comissárias de bordo, que geralmente são bem solícitas. Caso tenha mais destreza, pode tentar trocar no seu colo mesmo.

11. Bercinho no avião: como solicitar e até quando pode usar?

A maioria das companhias aéreas oferece bercinho para os bebês, mas o mesmo precisa ser solicitado. O ideal é que esse pedido seja feito logo que você reservar a passagem ou ligando para a empresa 48 horas antes do embarque, pois há um limite de berços por voo. Caso não tenha reservado, tente chegar cedo no check-in para solicitar na hora.

Em geral, esses berços podem ser usados por bebês de até 6 meses ou um pouco mais, ou que estejam dentro do tamanho/peso limite, o que varia de empresa para empresa. Por isso, verifique no site da companhia (ou telefone perguntando). A nossa filha acaba de fazer um voo já com 11 meses e ainda conseguiu usar, embora eu ache que tenha sido seu último voo com berço…

viagem de avião com bebêJordan Tan / Shutterstock

12. Como proceder com o carrinho do bebê?

O carrinho de bebê é despachado gratuitamente e não entra na franquia de bagagem. Mesmo empresas low cost, como a Ryanair, seguem essa regra.

Você pode ficar com o bebê no carrinho até a hora de entrar na aeronave. Quando chegar lá na porta, deverá fechá-lo e entregar para algum funcionário da empresa, que o guardará. Algumas empresas já etiquetam o carrinho na hora do check-in, outras só lá na porta. Avise que está com um carrinho de bebê logo no check-in.

Ao desembarcar, na maioria dos casos, você espera um pouco e eles o trazem ali na porta do avião, mas, em outros, o carrinho só é entregue na esteira de bagagem, então, sempre pergunte qual será o caso no seu voo. Outra coisa que você deve ter atenção e perguntar, caso ele saia na esteira, é se será na esteira comum, junto com as malas, ou numa esteira separada (para bagagem fora do padrão), pois em alguns aeroportos, como em Lisboa e Barbados, isso acontece e você corre o risco de ficar esperando a vida toda por ele num lugar, quando ele está em outro.

travel with babyShutterstock

13. É preciso levar a carteira de vacinação do bebê?

Não é obrigatório, mas é recomendado, pois caso haja algum imprevisto durante sua viagem, é bom que o médico que for atender seu filho saiba as vacinas que ele já tomou.

14. Quais são as vacinas que o bebê precisa tomar para viajar?

Para alguns estados brasileiros e alguns destinos internacionais é preciso a vacina contra a febre amarela, mas ela só pode ser dada aos 9 meses e não é prudente antecipá-la. Na dúvida, converse com o seu pediatra.

15. O bebê pode viajar doente?

Isso depende MUITO e ninguém melhor do que o médico dele para dizer se sim ou se não. Nós viajamos para a Holanda com a nossa filha resfriada e foi tudo muito tranquilo, mas conversamos com o pediatra dela antes, medicamos bem e fizemos tudo o que ele recomendou, inclusive levamos um nebulizador. E, no fim das contas, o que vale é o bom senso.

16. O que levar na bagagem de mão do bebê?

Isso vai depender da quantidade de horas que o seu voo vai durar, claro! Mas vamos aqui a algumas coisas não devem faltar:

  • mamadeiras (se já usa);
  • leite artificial (caso use);
  • papinhas (caso a empresa não forneça);
  • chupeta (se usar);
  • paninhos;
  • travesseiro e cobertinha (o ar condicionado costuma ser bem gelado);
  • fraldas (peque pelo excesso e leve uma média de 1 por cada hora de voo);
  • lenços umedecidos e pomada de assadura;
  • brinquedos;
  • algumas mudas de roupa (e sempre um casaquinho);
  • remédios que ele use.

bagagem de mão do bebêShutterstock

17. O limite de peso da bagagem aumenta pelo fato de viajar com um bebê?

Infelizmente, não. O que você tem de benefício é poder despachar o carrinho (ou bebê conforto) e levar uma bagagem de mão extra para o bebê. Algumas empresas, em voos longos, permitem uma franquia de 10 kg, mas que você precisar confirmar se é o caso da companhia pela qual irá voar.

18. Com que tipo de roupa o bebê deve viajar?

A mais confortável possível. Ainda que a tentação seja a de embonecar nosso filhos, essa, definitivamente, não é a hora. Então, evite tudo o que possa causar desconforto, como sapatos apertados, roupas justas ou com muitos frufrus, enfeites de cabelo… Pense em uma roupa prática de ser tirada (lembra do fraldário pequeno?!) e que deixe o bebê bem à vontade.

19. Com que tipo de roupa a mãe deve viajar?

A mesma regra vale para a mamãe: conforto e praticidade. Por favor, nada de salto alto! Se está amamentando, pense em uma blusa que facilite o processo. E não esqueça de levar, pelo menos, uma blusa extra, para o caso de acidentes, 😉

EMBARQUE JÁ COM INTERNET NO SEU CELULAR

Que tal já chegar no seu destino já conectado? O chip da EasySim4U tem planos de dados ilimitados que funcionam em 140 países e ainda planos que incluem telefone, no caso de viagem para o EUA. Bom, né?! Use o cupom TURISTAPROFISSIONAL quando for fechar o pagamento e receba o seu chip em casa com frete grátisCompre aqui


20. É verdade que o bebê viaja de graça?

Quase, mas não é de graça, 🙂 Pelas regras atuais da ANAC, menores de 2 anos podem ter a passagem cobrada em até 10% da tarifa paga pelo adulto, desde que viaje no colo, mas já há uma discussão sobre a possibilidade de ter cobrança na passagem dos bebês. Além disso, em alguns casos eles pagam as taxas de embarque.

Bom, essas são algumas dicas para viajar de avião com o bebê, mas, se você tiver outras dúvidas, deixe aqui na caixa de comentários que tentaremos saná-las. Mas uma coisa eu posso afirmar: viajar com os pequenos não é tão difícil quanto alguns querem fazer parecer, muito pelo contrário, só exige um pouco mais de planejamento.

Boa viagem!

-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Se você estiver de viagem marcada, não esqueça jamais de seu Seguro Viagem. Lembre-se que é o seguro viagem para a Europa é obrigatório. Mas, mesmo para os países que não são obrigatórios, como os EUA, nós recomendamos fortemente que você faça, já que o sistema de saúde lá é caríssimo. Então, não embarque sem um ótimo seguro viagem para os Estados Unidos. É aquilo: um seguro é algo que compramos pensando em NÃO usar, né? Mas, se precisar, ele vai te amparar. Nós já utilizamos algumas vezes (em extravio de bagagem e para consultas médicas) e podemos afirmar: é essencial! Faça uma cotação aqui e encontre o seguro viagem mais barato e com o melhor custo x benefício pra você. O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. Aliás, você paga a menos: leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: TURISTAPRO5.

Pesquisando hotel?! Então, dê uma olhada no Booking.com! Você não paga nada pela reserva, cancela e altera quando quiser e ainda consegue os melhores preços.

Booking.com

PLANEJE SUA VIAGEM CONOSCO:                                                                               x

reserve seu hotel Seguro viagem chios de internetingressos e passeios guias de viagempassagens aéreas mais baratas Guia de viagem turista profissional

5 COMENTÁRIOS

  1. Muito interessante sua postagem sobre ” 20 dicas de viagem de avião com bebê”. Gostei muito e parabéns pela iniciativa. Por certo será muito útil a mim, minha esposa e nosso baby.

  2. Gostei muito das dicas. Vou viajar com meu pequeno de 3 meses eo o outro de 7 anos, e estava procurando essas informações. Muito grata.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here