Home / Itália / Como visitar o Coliseu de Roma: dicas práticas

Como visitar o Coliseu de Roma: dicas práticas

O Coliseu de Roma é uma das atrações turísticas mais visitadas da Itália, um Patrimônio Mundial da Unesco que também já foi considerado como uma das 7 Maravilhas do Mundo. Você quer saber como visitar o Coliseu de Roma? A gente te dá todas as dicas práticas aqui neste post!

A grande obra arquitetônica romana começou a ser construída no ano 72 d.C. pelo imperador Vespasiano e foi finalizada cerca de oito anos depois, pelo seu filho, Tito.

A capacidade do Coliseu de Roma era de abrigar cerca de 80 mil pessoas que ficavam separadas por setores, de acordo com a classe social, sendo a área chamada “podium” para os mais ricos, “maeniana” para a classe média, e “portici” para os pobres (nessa se incluíam também as mulheres).

No Coliseu aconteciam as principais atividades consideradas de ‘entretenimento’ da época, ou seja, matanças de homens e animais exóticos em encenações realistas de guerra, que chegavam a incluir até batalhas navais!

Os lutadores do Coliseu eram chamados de Gladiadores. No início, eram apenas soldados em treinamento, mas depois a coisa mudou e os homens que participavam dos jogos e espetáculos no Coliseu passaram a ser escravos, criminosos ou prisioneiros de guerra.

Os jogos de lutas permitiam o uso de lanças, espadas, carruagens e tudo o que fosse interessante para entreter o povo e o alto escalão de poder em Roma. Era uma verdadeira batalha de sangue. A partir do ano 404, os espetáculos com morte de homens foi proibido, mas, até este momento, inúmeras pessoas e animais morreram na arena mais famosa do mundo.

Confira opções de hospedagem em Roma aqui!

coliseu de roma

Curiosidades sobre o Coliseu de Roma

✓ O Coliseu de Roma também é conhecido pelo nome de Anfiteatro Flaviano, por conta de ter sido construído por ordem de Flávio Vespasiano.

✓ Nos espetáculos e jogos dentro do Coliseu, até batalhas navais eram encenadas e, para isso, o anfiteatro possuía um dispositivo que acumulava água da chuva, permitindo com que a arena se enchesse de água em pouco tempo.

galerias subterrâneas do Coliseu

✓ Mármore travertino (um material de cor clara) foi amplamente utilizado na arquitetura do Coliseu, juntamente com ladrilho e pedra calcária. Grande parte desse material foi saqueado ao longo dos séculos.

✓ O nome “Coliseu” deriva do latim e significa “grande”, “colossal”. Isso se deve ao fato de que, antigamente, o terreno da região fazia parte da residência do imperador Nero, e tinha uma estátua gigante em sua homenagem ali, chamada Colosso de Nero.

✓ O tamanho do anfiteatro é de 48,5 metros de altura, mas originalmente tinha 52. São 188 metros de comprimento e 156 de largura. Realmente, uma obra colossal que encanta pelo seu tamanho, mas principalmente pela sua história.

Dicas práticas para visitar o Coliseu de Roma

Como visitar o Coliseu de Roma: dicas práticas

Como chegar ao Coliseu

O metrô linha B tem uma chamada Estação Colosseo. É a mais perto, deixa você em frente ao Coliseu de Roma. Há também muitas opções de ônibus que atendem o local, afinal, é a mais famosa atração da cidade!

como chegar no coliseu

Ingresso para o Coliseu

Pode ser comprado na hora, mas não é recomendado por conta das filas. Durante os meses de novembro a março, que é baixa temporada, as filas são menores, mas sempre presentes.

O ingresso para o Coliseu de Roma não tem hora marcada e a melhor maneira de adquiri-lo é comprando pela internet no site da TicketBar pelo valor de € 16. Comprado na hora ele custa € 12, mas é mais uma fila para enfrentar, por isso, eu acho que vale pagar a diferença e ganhar tempo.

Ele também é válido para as atrações Fórum Romano e o Palatino, portanto, guarde-o pra apresentar na entrada desses outros pontos!

Dicas práticas para visitar o Coliseu de Roma

O ingresso vale por 2 dias contanto a partir do primeiro uso, ou seja, dá pra voltar no dia seguinte e ir a outra atração (é uma pena, mas não pode ser a mesma). Esse ingresso permite o acesso ao chamado segundo anel do Coliseu, mas não inclui as visitas guiadas.

Se você deseja visitar o Coliseu com guia tem que pagar € 5 a mais ou então € 9, caso queira visitar também os subterrâneos do anfiteatro, chamado de terceiro anel.

Os subterrâneos do Coliseu ficaram muito tempo fechados, mas há pouco tempo abriram pra visitação e a gente escreveu aqui no blog:

☛  As galerias subterrâneas do Coliseu

Recentemente foi aberta ao público também a possibilidade de se fazer um passeio noturno. Custa € 55 e se chama Coliseu by Night. Este passeio só acontece às segundas, quintas, sextas e sábados, e em apenas um horário, por isso, reserve com antecedência. A visita é guiada e você tem acesso tanto a arena, quanto ao subsolo.

Ingressos para o Coliseu aqui!

Ingressos para outras atrações de Roma e Day Tours aqui!

Como evitar filas

Não vá aos domingos. É a primeira dica para evitar grandes filas no Coliseu de Roma e em todos os demais pontos turísticos da capital da Itália. É interessante também comprar antecipado pela internet, assim é uma fila a menos na hora de entrar (com o ingresso em mãos, você chega lá e já se dirige direto pra fila de detector de metais).

Outra dica: caso vá comprar o ingresso na hora, é bom fazê-lo na bilheteria do Palatino, que fica ali ao lado, pois ela é, geralmente, mais vazia. Como dissemos, no mesmo ingresso está incluso o ingresso do Coliseu. Você já visita essa parte e depois vai para o Coliseu.

Caso tenha a possibilidade de visitar Roma no inverno, vai perceber que praticamente não há filas nas atrações, com isso, ganha enorme tempo. Nós nunca pegamos aquelas filas de horas, pois sempre fomos no mês de janeiro. E se você pensa que vai pegar um frio de lascar, relaxe, pois em Roma, de um modo geral, não faz muito frio.

como evitar filas no coliseuCadê a fila? (Isso você só verá no inverno)

Funcionamento do Coliseu

A atração mais famosa de Roma abre praticamente todos os dias do ano. Só fecha em datas muito especiais como Natal e a virada de Ano Novo.

Ele abre às 08:30h. Já os horários diários de fechamento variam de acordo com o pôr do sol, portanto, cheque no site antes de ir:

Boa viagem!

Guia de Roma Turista ProfissionalNão deixe de ler todas as nossas dicas da Itália antes de embarcar, ok?!

E também não deixe de conhecer o nosso guia de Roma, o Roteiro de 7 dias em Roma e arredores, que está cheio de dicas práticas e traz a sua viagem toda planejada dia-a-dia.

SAIBA MAIS AQUI

✈️ Continue sua viagem para Roma:

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se você estiver de viagem marcada, não esqueça jamais de seu Seguro Viagem. Lembre-se que é obrigatório para a Europa. Mas, mesmo para os países que não são obrigatórios, como os EUA, nós recomendamos fortemente que você faça, já que o sistema de saúde lá é caríssimo. É aquilo: um seguro é algo que compramos pensando em NÃO usar, né? Mas, se precisar, ele vai te amparar. Nós já utilizamos algumas vezes (em extravio de bagagem e para consultas médicas) e podemos afirmar: é essencial! Faça uma cotação aqui e ache o mais barato e o melhor pra você. O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. Aliás, você paga a menos: leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: TURISTAPRO5.

Pesquisando hotel?! Então, dê uma olhada no Booking.com! Você não paga nada pela reserva, cancela e altera quando quiser e ainda consegue os melhores preços.

Booking.com

PLANEJE SUA VIAGEM CONOSCO:

                         

Sobre Turista Profissional

Este texto foi escrito por mais de um membro da equipe do Turista Profissional, ou pela nossa estagiária Luciana Console, com supervisão e edição final de Ana Catarina Portugal e Declev Reynier.

Leia também

phi phi islands

10 ilhas lindas que já conhecemos

Existem milhares de ilhas lindas pelo mundo. E nós as adoramos! Sabe por quê? Porque …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *