Home / Brasil / Roteiro pelos Cânions de Cambará do Sul em 2 dias

Roteiro pelos Cânions de Cambará do Sul em 2 dias

A região dos Cânions de Cambará do Sul, cidadezinha localizada no estado do Rio Grande do Sul, a 184 km de Porto Alegre, capital, é um lugar com muitos atrativos pra quem gosta de natureza.

As atividades na região contemplam tanto quem aprecia trilhas mais pesadas quanto pessoas que não curtem muito fazer esforço, mas  gostam de ecoturismo e querem estar em contato com a natureza.

É só escolher bem o que vai fazer por lá.

Eu vou contar aqui a minha experiência com o local e o roteiro de viagem que eu fiz pela região, que é, sim, tudo o que dizem: maravilhosa!

Cânion ItaimbezinhoCânion do Itaimbezinho, no Parque Aparados da Serra

Roteiro pelos Cânions de Cambará do Sul em 2 dias

Rumo aos cânions

Eu e duas primas iniciamos nossa viagem em Porto Alegre. Pegamos o carro às 7:30h da manhã do feriado de 7 de setembro e partimos rumo a Cambará do Sul. As estradas são de mão única e estão em bom estado. Só sentimos um pouco falta de sinalização no trecho após a cidade São Francisco de Paula.

Se você quer fazer como a gente e alugar um carro – tem a vantagem de ficar mais livre para passear, ir e vir dos lugares, faça uma cotação aqui:

Chegamos a Cambará do Sul por volta do meio dia e fomos atrás de acomodação, pois não tínhamos reservado nada antes. As pousadas estavam cheias e acabamos encontrando uma pousadinha de beira de estrada muito gracinha, simples, boa e com preço e atendimentos ótimos. A acomodação é em chalés de dois quartos, sala e banheiro e a diária inclui café-da-manhã. É a última pousada na estrada sentido Cânion Fortaleza e eles servem lanches e bebidas também pra quem tiver indo somente visitar os cânions.

Se você quiser ver uma boa hospedagem antes de ir passear pelos cânions de Cambará do Sul, pra garantir, veja aqui:

Cânion de Cambará do Sul

Primeiro dia: Cânion Itaimbezinho

Aparatos da Serra é o nome de um dos parques do qual os grandes paredões fazem parte. São dez mil hectares com 3 trilhas abertas a visitação: a Vértice, Cotovelo e Rio do Boi. Neste parque é onde fica o Cânion Itaimbezinho com seus paredões de 720 metros de altura e 6 km de extensão. Como já passava do meio dia, decidimos almoçar na cidade e aproveitar para ir nele, que fica do lado oposto de onde estávamos hospedadas.

São 18 km de estrada de chão até se chegar à base da entrada do cânion Itaimbezinho. Não é necessário um carro 4×4 nem nada disso, estávamos em um sedan e deu tranquilo, é só ir com cuidado e estar preparado para imprevistos como pneu furar, afinal, é uma estrada desnivelada e com pedras.

Cânions de Cambará do Sul

Não é cobrada entrada no Parque, mas há uma contribuição voluntária para ajudar a manter a infraestrutura. Após passar a guarita onde é anotado o nome, placa do carro e a quantidade de pessoas, é só seguir que tem um estacionamento mais a frente, perto de um pequeno museu com plantas e rochas expostas, onde também tem banheiros e bebedouro, tudo bem conservado e ajeitadinho.

Dali já tem o acesso pra trilha do cânion e logo no começo dela já se dá de cara para um dos mirantes com vista para o vale e uma cachoeira. Depois, é só ir seguindo a trilha e parando nos pontos em que achar interessante pra ver os grandes paredões e a cachoeira de outros ângulos. É bem tranquilo de se fazer e não é cansativo, principalmente porque para-se muito durante a caminhada, para apreciar o vale.

Voltamos, comemos algo na cidade de Cambará do Sul e seguimos pra pousada. Por lá não tem muito o que fazer e acabamos dormindo bem cedo, até porque estávamos cansadas pra voltar pra cidade pra jantar. No dia seguinte, após o café, partimos para o segundo cânion (o mais próximo da pousada).

itaimbezinho

Segundo dia: Cânion Fortaleza

Fizemos a Trilha do Mirante do cânion Fortaleza, localizado no Parque Serra Geral, com 12 mil hectares. É lá que dá pra fazer cavalgada na beira do cânion nos meses de julho. São várias possibilidades de trilhas, tanto longas e difíceis, quanto curtas (que foi nosso caso).

canion Fortaleza

São 8 km de estrada de chão até chegar à base onde os funcionários anotam a placa do carro. A infraestrutura é mais precária que o cânion Itaimbezinho, tem somente um banheiro unissex e uma bica de água, o que é ok em dias mais vazios. O carro tem que seguir mais um pouco até chegar ao estacionamento mais a frente e de lá partir para a Trilha do Mirante, que é o ponto mais alto de todo o paredão (1117 metros).

Roteiro Cânions

Ao todo são 3 km de subida, que se faz em cerca de meia hora. Essa trilha só fica mais pesada no início da subida, com buracos, terra e desníveis. Mas, antes e quase no topo já fica mais tranquilo e, como dizia quase todo mundo que cruzávamos descendo a trilha antes de chegarmos ao topo: “continua que vale a pena!”

A vista é maravilhosa! A gente achou ainda mais bonita que a do Itaimbezinho.

roteiro pelo Cânion Fortaleza

Ficamos cerca de meia hora ali em cima, depois descemos, pegamos o carro e voltamos para Porto Alegre. Acabamos dando uma passada rápida em Canela e Gramado, onde almoçamos. Se você tiver disposição, dá até pra dar uma voltinha por uma das cidades, mas estávamos cansadas e só almoçamos mesmo.

Deu pra fazer essa viagem em dois dias e uma noite tranquilamente, mas se você quiser fazer atividades mais elaboradas como as grandes trilhas, por exemplo, vai precisar de mais dias, até porque, dirigir também cansa!

Não esqueça de fazer um bom Seguro Viagem, afinal, você não vai querer estar desprotegido longe de casa, né?! Clique aqui para encontrar os melhores preços, pague em até 12 vezes no cartão ou com 5% de desconto no boleto. Use o cupom TURISTAPRO5 e ganhe mais 5%.

Pra gente, foi o suficiente. A vista dos cânions de Cambará do Sul é incrível!

Veja mais coisas que você pode fazer na Região Sul:

Boa viagem!

Texto e fotos de Luciana Console

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se você estiver de viagem marcada, não esqueça jamais de seu Seguro Viagem. Lembre-se que é obrigatório para a Europa. Mas, mesmo para os países que não são obrigatórios, como os EUA, nós recomendamos fortemente que você faça, já que o sistema de saúde lá é caríssimo. É aquilo: um seguro é algo que compramos pensando em NÃO usar, né? Mas, se precisar, ele vai te amparar. Nós já utilizamos algumas vezes (em extravio de bagagem e para consultas médicas) e podemos afirmar: é essencial! Faça uma cotação aqui e ache o mais barato e o melhor pra você. O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. Aliás, você paga a menos: leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: TURISTAPRO5.

Pesquisando hotel?! Então, dê uma olhada no Booking.com! Você não paga nada pela reserva, cancela e altera quando quiser e ainda consegue os melhores preços.

Booking.com

PLANEJE SUA VIAGEM CONOSCO:

                         

Sobre Turista Convidado

Os “turistas convidados” são amigos que viajam e querem contar e mostrar suas aventuras, encontrando no blog Turista Profissional um espaço para isso. São autores diversos, citados no início de cada artigo.

Leia também

turista profissional

Região Sul do Brasil: tem que ir, ver e viver pra crer

Os brasileiros enchem a boca para dizer que o Brasil tem de tudo: tem praias, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *