Roteiro pelo melhor das cervejas belgas

Já pensou em uma bebida considerada Patrimônio Mundial da UNESCO? Pois lhes apresentamos as cervejas belgas! E, para entrar nessa lista, motivos não lhes faltam.

Elas são conhecidas por sua qualidade e extensa variedade, com combinações que, à primeira vista, podem até parecer esquisitas, mas que dão o toque final e tornam o ato de beber cerveja uma experiência cultural do país.

A Bélgica é responsável pela produção de mais de mil rótulos de cerveja, com combinações diferenciadas que vão de frutas a especiarias, como gengibre e cardamomo. As diferentes técnicas de fermentação também são uma marca das cervejas belgas.

Nós, brasileiros, geralmente não estamos acostumados com a “potência” das cervejas belgas, que podem chegar a um teor alcoólico de mais de 12%. Portanto, é bom ficar atento na degustação… afinal, vai dar vontade de experimentar todas, com certeza!

Leia também: 

o que ver na BélgicaCervejas belgas tradicionais em Bruxelas, Bélgica

História e tradição

A tradição da cerveja na Bélgica vem de séculos, começando pela famosa cerveja Trapista, que é feita em monastérios há muito tempo. O clima do país também contribuiu para a Bélgica ter tradição cervejeira, por ser ótimo para a produção de cervejas de baixa fermentação e, ao mesmo tempo, não prejudicar as de alta. O lúpulo da região é considerado um dos melhores do mundo também.

Ou seja, só tem vantagens, não é à toa que os belgas sejam especialistas no assunto.

Cerveja trapista, feita nos Monastérios!

A famosa cerveja belga é feita por monges e são as chamadas Trapistas. Porém, este nome não tem ligação com o estilo da cerveja (que pode variar bastante) mas, sim, com local onde é produzida.

Basicamente, para uma cerveja poder ser chamada de ‘trapista’, ela tem que, primeiramente, ter sido produzida pelos próprios monges ou com a supervisão deles; depois, é necessário que a produção ocorra dentro dos mosteiros; e, por fim, não pode ter fins lucrativos, ou seja, o dinheiro vai para a manutenção dos próprios mosteiros.

Quanta regra, não? Mas para manter a tradição e a qualidade, elas são necessárias. Se a cerveja produzida não seguir à risca, ela perde o nome e fica sendo chamada somente de cerveja de Abadia.

cerveja belgaAbadia de Notre Dame de Orval, famosa pela produção de cerveja belga trapista

Origem da cerveja trapista

Os monges que a fabricam são pertencentes a uma ordem que deriva dos Beneditinos. Uma das principais regras desta ordem é fazer o voto de pobreza e obediência, além de castidade. A origem da cerveja vem daí.

Devido ao jejum que é pregado em algumas religiões católicas, os monges acabaram desenvolvendo uma bebida que dessa “sustança”, digamos, e assim surgiram as cervejas trapistas.

São produzidas somente em 7 mosteiros no mundo todo, sendo seis só na Bélgica, chamados: São Orval, Chimay, Achel, Rochefort, Westmalle e Westvleteren.

Os tipos de cerveja belga

Bom, você já sabe que as cervejas Belgas são mais de mil, né?, o que complica um pouco na hora da classificação, pois são muitos tipos. Reunimos aqui os mais encontrados e algumas marcas correspondentes, pois assim dá pra fazer uma lista de degustação e partir pelos bares belgas experimentando todas. Cuidado com o teor alcoólico de algumas delas!

SEGURO VIAGEM COM ATÉ 10% DE DESCONTO

Não esqueça de fazer um bom Seguro Viagem, afinal, você não vai querer ficar desprotegido longe de casa, né?! Clique aqui para encontrar os melhores preços, pague em até 12 vezes no cartão ou com 5% de desconto no boleto. Use o cupom TURISTAPRO5 e ganhe mais 5%.


Belgian Blond Ale

É de cor dourada, levemente adocicada e suave, o que não significa que seja fraca, pois o teor alcoólico pode chegar até 7,5%. Exemplo: La Trappe Blond.

Dubbel

Avermelhada e levemente tostada. Exemplo: Chimay Red.

Tripel

Dourada, frutada, cítrica e com alto teor alcoólico (até 9,5%). Exemplos: Tripel Karmeliet, Westmalle Tripel.

Entre as Tripel é interessante citar a Paix Dieu, por ser a única cerveja de abadia produzida especialmente durante a lua cheia, com um teor alcoólico que chega a 10%. Porém, nada se compara à Bush, que é uma das cervejas mais fortes do mundo. É de alta fermentação e seu teor é de 12%.

Golden Strong Ale

É concorrente das Pilsens, é leve, efervescente e sua cor varia de amarelo claro a dourado. O teor alcoólico varia de 7,5 a 10,5%. Exemplos: Duvel, Piraat, Diabo, Lucifer.

Não podemos deixar de citar aqui o rótulo Delirium. É uma cerveja muito famosa por lá, tanto pela qualidade quanto pela embalagem diferente, que consiste em uma garrafa azul de cerâmica com um elefante rosa como símbolo. Ela já foi considerada a melhor cerveja do mundo e seu teor alcoólico chega a 8,5%. Tem leve sabor de abacaxi, é encorpada, picante e com amargor no final da toma.

cervejas da Bélgica

Dark Strong Ale

Sua cor é de um amarelo escuro, não chega a ser escura em si. É suave e possui tons de caramelo. Exemplo: Rochefort.

Witbier

É feita de trigo sem malte e contém especiarias como coentro e camomila. Exemplo: Hoegaarden.

Belgian Pale Ale

É uma cerveja leva e não muito amarga. Variações incluem especiarias como laranja e alcaçuz. Exemplo: De Koninck.

Saison

O nome vem da produção, que é sazonal. São refrescantes e costumam ter temperos diferentes como pimenta e coentro. Exemplo: Saison Dupont.

Lambic

Seu diferencial está na produção feita com fermentação natural/espontânea. É a cerveja belga tradicional, produzida com a técnica mais antiga ainda em uso. Exemplo: Cuvée René Gueuze.

EMBARQUE JÁ COM INTERNET NO SEU CELULAR

Que tal já chegar no seu destino já conectado? O chip da EasySim4U tem planos de dados ilimitados que funcionam em 140 países e ainda planos que incluem telefone, no caso de viagem para o EUA. Bom, né?! Use o cupom TURISTAPROFISSIONAL quando for fechar o pagamento e receba o seu chip em casa com frete grátisCompre aqui


Rota das cervejas belgas

Em qualquer lugar que você for na Bélgica, vai encontrar bares com muitas opções de cervejas de ótima qualidade. Porém, alguns locais já são famosos por si só e você pode conferir aqui com a gente. Além de pubs, existem também cervejarias que podem ser visitadas e até museu.

Em Ghent

Pub ‘t Einde

O nome do pub significa “Fim do Mundo”. O bacana deste bar é que o gerente da casa conversa com os clientes fazendo-os perguntas para encontrar a cerveja que melhor vai se adequar a pessoa. Não é demais? É como se fosse uma psicologia da cerveja!

  • Endereço: Rua Sint-Veerleplein, 8.

Pub Dulle Griet

Você encontra mais de 350 opções de cerveja, é a maior coleção de rótulos da cidade. Portanto, se estiver em dúvida de qual cerveja escolher, lá é certeza de que terá todas as opções. O bar por si só também é um passeio, pois possui todas as características medievais da fundação da cidade.

  • Endereço: Vrjdagmarkt, 50.

Waterhuis aan de Bierkant

É mais uma opção de bar muito bem avaliado pelos frequentadores. É pequeno, mas conta com um charme a mais: fica na beira do rio, o que proporciona um ambiente agradável (tirando no frio, é claro).

  • Endereço: Groentenmarkt, 9.

Cervejaria Huyghe

Na saída da cidade de Ghent se encontra a fábrica da cerveja do elefante rosa, a Delirium.

  • Endereço: Geraardsbergsesteenweg, 4/B, Melle.

dica da bélgicaMuseu da Cerveja, em Bruxelas

Em Bruges

2be

Famoso bar da cidade, impressiona na decoração por sua parede com cerca de 1700 garrafas e frases relacionadas à cerveja, como por exemplo, uma citação de Benjamin Franklin.

  • Endereço: Rua Wollestraat, 53.

Duvelorium Grand Beer Café

É um bar temático do rótulo de cerveja Duvel que fica localizado dentro do Museu Histórico de Bruges. Com ambiente aconchegante e um terraço panorâmico, o Duvelorium possibilita ao cliente um menu degustação, no qual você pode provar três cervejas diferentes harmonizadas com chocolate!

  • Endereço: Markt 1, 8000. Primeiro piso.

Le Trappiste

Uma das poucas opções, senão a única, de bar que fica aberto até mais tarde, mais precisamente até uma da manhã. Bruges é uma cidade pequena e muitos vão visitá-la em bate volta, então o comércio costuma fechar cedo e as noites são um pouco desertas.

  • Endereço: Rua Kuipersstraat, 33

Cervejaria De Halve Maan

Localizada no centro histórico, a cervejaria foi fundada em 1564 e até hoje pertence à mesma família, os Maes. Eles produzem as cervejas Brugse Zot e Straffe Hendrik e além do tour completo mostrando como é feita a produção (com degustação no final, para nossa alegria). A De Halve Maan também é um restaurante.

  • Endereço: Walplein, 26.

Fábrica de cerveja belga

Em Bruxelas

Delirium Café

Se você achou que 350 rótulos já era muito, vai pirar neste bar. O Delirium Café consta até no Livro dos Recordes por comercializar mais de 3 mil marcas de cerveja.

  • Endereço: Rua Impasse de la Fidélité, 4

Poechenellekelder

É um pequeno bar bem aconchegante e com uma decoração que faz com que se pareça com um minimuseu. Conta com mais de 250 tipos de cerveja.

  • Endereço: 5 Rue du Chêne – Eikstraat, 1000.

Café Bisson

Para os amantes de blues, este bar é perfeito. Detalhe para uma atração extra, o próprio dono do bar, que parece um pirata. É no Café Bisson também o único local onde se encontra a cerveja trapista Westvleteren.

  • Endereço: Rue du Pont de Ia Carpe, 7

cervejas belgasLoja especializada em cerveja, em Bruxelas

L’Archiduc

O bar tem um aspecto de estar caindo aos pedações por conta da idade, mas pense nisso como um charme à parte, afinal, é um dos bares mais antigos da cidade e beber uma cerveja belga dentro deste bar é como voltar no tempo.

  • Endereço: Rue Antoine Dansaert, 6.

Cervejaria Cantillon

Fundada em 1900, é uma cervejaria onde é produzida a cerveja estilo Lambic. É no telhado do estabelecimento que são encontrados os micro-organismos responsáveis pela fermentação espontânea, característica das Lambic.

  • Endereço: Rue Gheude Straat, 56

Depois dessa, prepare-se para virar um especialista em cervejas belgas!

Antes de organizar o seu roteiro pela Bélgica para conhecer as cervejas, leia nossas dicas da Bélgica já publicadas aqui no blog.

turista profissional

E, se você gosta mesmo de cervejas, vai gostar também de ler:

Boa viagem!

* Texto de Luciana Console

Fotos: Acervo do blog e Shutterstock

-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Se você estiver de viagem marcada, não esqueça jamais de seu Seguro Viagem. Lembre-se que é o seguro viagem para a Europa é obrigatório. Mas, mesmo para os países que não são obrigatórios, como os EUA, nós recomendamos fortemente que você faça, já que o sistema de saúde lá é caríssimo. Então, não embarque sem um ótimo seguro viagem para os Estados Unidos. É aquilo: um seguro é algo que compramos pensando em NÃO usar, né? Mas, se precisar, ele vai te amparar. Nós já utilizamos algumas vezes (em extravio de bagagem e para consultas médicas) e podemos afirmar: é essencial! Faça uma cotação aqui e encontre o seguro viagem mais barato e com o melhor custo x benefício pra você. O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. Aliás, você paga a menos: leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: TURISTAPRO5.

Pesquisando hotel?! Então, dê uma olhada no Booking.com! Você não paga nada pela reserva, cancela e altera quando quiser e ainda consegue os melhores preços.

Booking.com

PLANEJE SUA VIAGEM CONOSCO:                                                                               x

reserve seu hotelSeguro viagemchios de internetingressos e passeiosguias de viagempassagens aéreas mais baratasGuia de viagem turista profissional

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here