Roteiro de 3 dias em Itaúnas

Meu roteiro de 3 dias em Itaúnas, a terra do forró, aconteceu no feriado de 7 de setembro quando fui visitar uma amiga que mora no Espírito Santo e combinamos de fazer essa trip.

Ela mora em Linhares e já conhecia Itaúnas, portanto, muito da logística ficou a cargo dela, principalmente a parte da locomoção.

Nesta época estava rolando o Festival Gastronômico Itaúnas e Sabores, que foi o plus da viagem já que nem sabíamos que ia ser naquele final de semana!

Como chegar em Itaúnas, ES… nossa saga!

Chegar em Itaúnas não é tão fácil. São muitos quilômetros e alguns dele em estrada de chão. Mas, calma, vale a pena!

Itaúnas está a 23 km de distância de Conceição da Barra, a cidade mais próxima. Para chagar lá é pela Rodovia Estadual ES-421, a qual liga a BR-101 à Conceição da Barra.

roteiro de 3 dias em Itaúnas

Pra chegar em Itaúnas de ônibus, o melhor é partir de Vitória para Conceição da Barra e, de lá, pegar um ônibus pra vila.

Uma dica: não deixem para comprar as passagens de ônibus em cima da hora, pois Itaúnas é pequena, com poucos horários e é bem turística, então já imagine a dificuldade. A gente acabou comprando uma semana antes e perdemos a oportunidade de fazer menos baldeação e de ficar mais horas na cidade por conta disso.

No nosso caso, os horários do ônibus que faz o trajeto Vitória – Conceição da Barra estavam esgotados. Então, a gente teve que ir para Linhares, de lá pegar outro ônibus até Conceição da Barra e, lá, afinal, pegar o ônibus “local” que leva até Itaúnas.

Resumindo: fizemos as baldeações Vitória > Linhares > Conceição da Barra > Itaúnas

Eu sou de São Paulo, então embarquei no dia 6 (quinta-feira) à noite em um avião rumo à Vitória, capital do Espírito Santo. Minha amiga me esperava lá e dormimos na casa de uma amiga dela para pegarmos, às 5:30 da manhã, o ônibus sentido Linhares.

Chegamos em Linhares por volta das 9:00 e ali mesmo pegaríamos o ônibus para Conceição da Barra às 9:40, que atrasou mais de meia hora.

As viagens de ônibus são um pouco longas, em torno de 3 a 4 horas entre as cidades. A previsão era chegar 12:20h em Conceição da Barra, onde pegaríamos outro ônibus (o último!) para Itaúnas às 12:30h.

o que fazer em itaunas

Durante o trajeto, um dos motoristas passou pelos passageiros perguntando quem iria pra Itaúnas, o que foi nossa sorte. Sem essa, a gente poderia ter perdido mais horas ainda! Por conta do atraso do ônibus, ao invés de descermos na rodoviária de Conceição da Barra, o motorista deixou todo mundo na estrada mesmo, antes de chegar à cidade, porque ali do outro lado da estrada passaria o tal do ônibus que leva até itaúnas. A gente não ia conseguir chegar a tempo para pegá-lo na rodoviária às 12:30h e aí teríamos que esperar até 5 da tarde para o próximo.

Assim fizemos, e dali há uns 10 minutos passou o ônibus na estrada, que foi o único que a gente não comprou com antecedência pela internet. A passagem custa R$ 9,70 e é paga ali dentro mesmo. Depois de cerca de 40 minutos de viagem em estrada de terra, chegamos finalmente à Itaúnas!

Roteiro de 3 dias em Itaúnas, ES

Dia 1 – Conhecendo a vila de Itaúnas

Descemos do ônibus na praça principal, onde tem a igreja, e saímos procurando a pousada. Ficamos na Tribo de Gaia (8,4 no Booking), que também funciona como camping e hostel e fica a uns 8 minutos de caminhada da praça.

Ao chegarmos lá, não tinha absolutamente ninguém… mas a gente queria muito comer e ir pra praia, afinal, madrugamos, né!? Como os quartos estavam abertos, a gente foi no que supomos que era o nosso mesmo, ‘tomamos posse’, nos arrumamos e partimos para andar!

pousada em itaunas
Pousada que ficamos em Itaúnas. Foto: divulgação

A cidade é super tranquilinha e gostosa de caminhar, tudo de terra batida. Tem pousada e restaurante pra todo lado e dá pra ouvir já um forrozinho em algumas esquinas.

Como estava rolando o Festival Gastronômico Itaúnas e Sabores, aproveitamos para provar um dos pratos, que foi o escondidinho de banana-da-terra, no Restaurante Dona Pedrolina, por R$35,00 cada. Prato gostoso, mas normal… o restaurante é bom e oferece várias opções que pareceram bem boas também.

De lá, partimos para as dunas que eu finalmente iria conhecer, iniciando ‘oficialmente’ meu roteiro de 3 dias em Itaúnas. A cidade é minúscula, então a gente só caminhou um pouquinho e já estávamos na ponte da estrada que leva até a praia e as dunas. Ainda conseguimos pegar o restinho do sol, mas o vento impediu de ficarmos muito tempo por lá.

Como chegar a Itaúnas

Na volta, paramos para tomar um café da tarde na Padoka do Klebinho e eu, sem querer, pedi outro item do folheto do Festival: o bolo de tapioca (maravilhoso, eu comi todos os dias!). A padaria é simples, mas muito gostosinha e com várias opções.

De lá, a gente foi ‘capotar’ na pousada porque à noite queríamos curtir o famoso forró de Itaúnas. A gente encontrou a Fran e o Juliano, que cuidam da pousada, e aí já acertamos o check in oficial e tudo. Nosso quarto era um quarto com cama de casal e o banheiro era fora, compartilhado. A Tribo de Gaia é uma pousada simples, mas bem agradável e com preço bom, fator primordial para a nossa escolha, inclusive pelo quarto. Eles oferecem café da manhã à parte: misto quente, café, leite e suco de fruta, por 10 reais no total.

Depois de descansadas, fomos jantar e escolhemos experimentar uma das pizzas do folheto gastronômico, que estava boa, mas também nada de outro mundo. Aí sim fomos até o Café Brasil, onde rolaria a noite de forró, que começaria por volta das 22h. A entrada custava 10 reais e ia rolar discotecagem e bandas de forró. O lugar é bem gostoso e é coberto na parte onde fica a pista de dança e o palquinho. Não tem chapelaria, pelo menos não vimos, e há somente um bar, nada de comida lá dentro.

Forró em Itaúnas Café Brasil
Forró em Itaúnas no Café Brasil

No começo estava mais vazio e só depois da meia noite começou a encher de verdade. Porém, um problema frequente em bailes de dança: sempre mais mulher do que homem! Então, acabamos dançando bem menos do que gostaríamos, até porque a cidade não estava tão cheia.

Eu acabei voltando mais cedo pra pousada vencida pelo cansaço do dia, mas minha amiga voltou mais tarde. Foi super tranquilo também andar sozinha pelas ruas, apesar de estarem totalmente vazias.

Veja aqui outras opções de pousadas em Itaúnas

Dia 2 – Dunas e forró de Itaúnas

Neste dia, logo na hora de tomar o café da manhã, conhecemos outra moça que estava hospedada ali e fizemos amizade. Conversamos também com a Fran, muito simpática, enquanto ela preparava nossos mistos-quentes, e já começamos a articular um passeio de bugue para o dia seguinte.

O dia estava nublado e com cara de chuva, mas mesmo assim saímos eu, minha amiga e nossa nova companheira para irmos até a praia. A gente aproveitou para explorar as trilhas da região, ao invés de fazer o caminho normal pela estrada dos carros.

Primeiro, fomos pela trilha do Tamandaré, a primeira que aparece logo depois da ponte, e a mais tranquila também. Ela leva até uma casa abandonada que foi a única sobrevivente da antiga vila de Itaúnas!

praia de Itaúnas

De lá, voltamos para a estrada e seguimos andando. Como conversávamos o tempo todo, nem sei quanto tempo passou, mas nada muito extenso. Acabamos chegando na Trilha do Pescador, que dá em um ponto da praia de Itaúnas onde ficam guardadas as canoas dos pescadores. Nessa hora, o sol já havia saído e o tempo mudou completamente para melhor! Deu até pra dar um mergulho na água.

trilhas de itaunas es
A área é toda bem sinalizada

Seguimos pela própria areia da praia até chegar nas barracas de praia, o ponto mais conhecido, que é onde ficam as dunas atrás, e aproveitamos para almoçar na barraca Sal da Terra. Pedimos uma porção de peixe e um bolinho de aipim (na lista do Festival Gastronômico) cada uma.

De barriga cheia, queríamos tomar sol, mas a faixa de areia estava tão curta que mal dava pra estender a canga sem ser atingida pelas ondinhas… Então resolvemos caçar um ponto ali perto das dunas mesmo e achamos um lugar super isolado, onde o vento não fazia tanto efeito por conta da parede de areia atrás. Ficamos ali a tarde toda torrando e conversando muito, fortalecendo a amizade que se manteve depois da viagem e esperando chegar o pôr-do-sol, que TEM QUE SER VISTO das dunas.

Roteiro de 3 dias em Itaúnas

O problema é que estava uma algazarra ali na hora de ver o sol se pondo. Minha amiga capixaba até comentou que essa vibe não é a real de Itaúnas, que a cidade é muito mais “praia, forró e paz” do que “baderna, bebedeira, zoeira”. Este é, inclusive, um dos pontos que, segundo ela, há uns anos vários moradores têm comentado em relação ao turismo que vem avançando. Por um lado é bom, mas pelo outro… Enfim, algazarra à parte, o pôr-do-sol é realmente muito bonito e a galera até aplaude quando finaliza.

Você já segue o nosso Instagram? @TuristaProf

Passamos de novo na Padoka pra tomar café e comer o bolo de mandioca (sempre) e depois fomos pra pousada descansar. Encontramos a Fran, que havia ficado de ver pra gente o passeio de bugue com um conhecido dela, o Edu. Ele estava na pracinha naquele momento jogando capoeira com um grupo, então fomos lá antes de jantar para conversar, negociar preços e fechar o passeio. Acabamos conseguindo por 200 reais um passeio de bugue até as praias ao norte de Itaúnas, onde, na verdade, já é estado da Bahia. A gente queria ir para o famoso Riacho Doce também, mas não daria tempo e precisamos escolher. Edu nos sugeriu ficar com as praias e aceitamos.

Passeio combinado, fomos comer… algo do Festival Gastronômico, claro! O prato escolhido do jantar do segundo dia foi Piadina da Roça, no La Piada, por R$20,00. Estava delicioso e bem servido! Super recomendo.

itaunas espirito santo
A vila de Itaúnas á noite

Na segunda noite de forró eu consegui dançar mais, porém reparamos o mesmo “problema” da noite anterior, pouco homem pra dançar. Digo isso porque costumo muito ir em casas de forró em São Paulo, onde é difícil ficar parada! Mas minha amiga capixaba comentou que, pelo fato de a cidade estar mais vazia, acabou prejudicando mesmo. Pelo visto, o lance de terra do forró é mais no Festival de Forró de Itaúnas mesmo, que é super conhecido e a cidade lota! Não que eles só dancem nessa época, ao contrário, mas digo isso pela questão de quantidade de pessoas. Em dias de baixa temporada, os homens que dançam mal conseguem sair da pista, são disputados demais! Então, consequentemente a gente acaba dançando menos…

E, quem acompanhou minha viagem para Cuba sabe que eu adoro dançar, né?

SEGURO VIAGEM COM ATÉ 10% DE DESCONTO

Não esqueça de fazer um bom Seguro Viagem, afinal, você não vai querer ficar desprotegido longe de casa, né?! Clique aqui para encontrar os melhores preços, pague em até 12 vezes no cartão ou com 5% de desconto no boleto. Use o cupom TURISTAPRO5 e ganhe mais 5%.


Dia 3 – Último dia com passeio de bugue

Acordamos por volta das 8:30h, comemos e esperamos Edu chegar com o bugue. Edu é bastante simpático e eu recomendo fazer os passeios com ele. Durante o trajeto, que é por estrada de terra, ele foi contando como a questão da empresa de celulose da região impacta Itaúnas. De fato, a gente passou no meio das plantações de eucalipto, que matam e envenenam o solo, além de cercarem as comunidades quilombolas da região. É impressionante ver aquele deserto verde e mais ainda os campos com os tocos de árvore.

eucalipto no espirito santo

Depois de cerca de uns 40 minutos no máximo, chegamos até a Praia 2, já no Estado da Bahia. O nome é meio sem graça, mas a praia é muito bonita! Bastante extensa, as falésias avermelhadas chamam atenção e são o destaque da praia.

De lá, Edu seguiu pela areia da praia com o bugue até as outras praias, que são, na verdade, a continuação da Praia Dois. Dependendo da maré, não dá pra fazer esse passeio assim, só indo pela estrada direto para as praias. O Edu mesmo quase não conseguiu passar em alguns trechos porque a água já estava subindo demais. Passamos pela Praia dos Coqueiros e paramos um pouco perto de um rio que desaguava no mar, já considerada a Praia do Sossego.

o que ver em itaunas

Como eu e minha amiga íamos embora naquele dia e precisávamos pegar um ônibus para Conceição da Barra às 16:30h, não deu pra ficar muito. Da Praia do Sossego a gente foi almoçar na Praia Costa Dourada, em um restaurante muito gostoso na beira da falésia, e depois seguimos rumo a Itaúnas.

E assim terminou nosso roteiro de 3 dias em Itaúnas, essa linda vila no Espírito Santo.

Mas ainda deu tempo de tomar um último café com bolo na Padoka do Klebinho, enquanto esperávamos o ônibus 😊.

O legal de cidade pequena assim é que a gente ficou tranquilamente nas mesinhas da padaria comendo até avistar o ônibus passar. O tempo dele dar a volta na praça foi o suficiente para pagarmos a conta e ir até o ponto do outro lado, onde embarcamos! Em menos de uma hora chegamos até Conceição da Barra e pegamos o ônibus para Linhares às 18h.

Eu passei a noite na casa da minha amiga em Linhares e peguei um ônibus para Vitória às 05:30h da manhã. Já pela manhã, por volta das 09h, consegui descer no meio da rodovia mesmo e ali pegar um táxi para o aeroporto e, finalmente, pegar um voo para São Paulo.

É… foram muitas baldeações para mim! Mas valeu a pena o nosso roteiro de 3 dias em Itaúnas, que é uma vilinha muito agradável!

Boa viagem!

Texto e fotos: Luciana Console

-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Se você estiver de viagem marcada, não esqueça jamais de seu Seguro Viagem. Lembre-se que é o seguro viagem para a Europa é obrigatório. Mas, mesmo para os países que não são obrigatórios, como os EUA, nós recomendamos fortemente que você faça, já que o sistema de saúde lá é caríssimo. Então, não embarque sem um ótimo seguro viagem para os Estados Unidos. É aquilo: um seguro é algo que compramos pensando em NÃO usar, né? Mas, se precisar, ele vai te amparar. Nós já utilizamos algumas vezes (em extravio de bagagem e para consultas médicas) e podemos afirmar: é essencial! Faça uma cotação aqui e encontre o seguro viagem mais barato e com o melhor custo x benefício pra você. O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. Aliás, você paga a menos: leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: TURISTAPRO5.

Pesquisando hotel?! Então, dê uma olhada no Booking.com! Você não paga nada pela reserva, cancela e altera quando quiser e ainda consegue os melhores preços.

Booking.com

PLANEJE SUA VIAGEM CONOSCO:                                                                               x

reserve seu hotel Seguro viagem chios de internetingressos e passeios guias de viagempassagens aéreas mais baratas Guia de viagem turista profissional

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here