Roteiro de 3 dias no Jalapão: o que fazer

Há muito tempo que eu queria fazer uma viagem para o Jalapão. Para mim, representava o Brasil, com a sua diversidade de biomas e paisagens deslumbrantes. Infelizmente, só consegui fazer um roteiro de 3 dias no Jalapão e ficou tanto para ver… Mas o que vi, deixou-me maravilhada e com vontade de voltar e eu vou te mostrar aqui o que fazer no Jalapão, baseada na experiência maravilhosa que eu tive.

É difícil descrever o Jalapão, devido à sua beleza pura, selvagem e omnipresente. Parece um cenário saído do “Realismo mágico”.

Se você tiver mais tempo, fique. Se não tiver, com esse roteiro de 3 dias no Jalapão você poderá ter uma boa ideia do que é essa região mágica.

☛ Leia também: Seguro viagem nacional (precisa fazer?)

Roteiro de 3 dias no Jalapão

Primeiro dia no Jalapão

No primeiro dia, nossa saída de Palmas em direção ao Jalapão foi às 6h, pois ainda é um longo percurso e o objetivo é aproveitar ao máximo. A primeira parada que fizemos foi no Cânion Sussuapara, um pequeno “cânion”, que tem umas lindas paredes cobertas de musgo verdejante escorrendo água, só entrando luz solar pelo topo em alguns locais, o que cria uma sensação mística lá dentro.

Cânion Sussuapara Jalapão

O passeio continuou até a Cachoeira da Velha, que na verdade é uma mini-catarata impressionante ou imponente (como todas as cataratas).

Cachoeira no Jalapão

É possível fazer um rafting que passa pela Cachoeira da Velha, que começa um pouco antes da cachoeira, atravessa o Rio Novo até a outra margem e faz um pequeno percurso a pé para passar ao lado da cachoeira (não é possível passar essa parte de bote) – sendo que nesse percurso chega-se muito perto da queda da água e dá pra ver uma parte da cachoeira que não é visível do mirante. A partir dessa parte, volta-se para o bote e desce-se o rio, como alguns pontos rápidos (que eu achei muito tranquilo, mas que dá para sentir alguma emoção) até a Prainha do Rio Novo. Nessa praia pode-se relaxar um pouco antes de continuar.

Rio do Jalapão

A viagem continua até uma das principais atrações do Jalapão, as suas Dunas de areia fina e alaranjada. O caminho até as dunas é lindo e vale a pena apreciar, com a sua paisagem de cerrado.

Roteiro no Jalapão

Apercebemo-nos como é um cenário inusitado ao ver umas dunas (ou um deserto?) nascendo de uma serra, rodeadas de água e verde. O pôr do sol cria um momento lindo. É um cenário verdadeiramente único e espetacular!

Dunas no Jalapão

Depois das dunas, partimos em direção à pousada, em Mateiros, para jantar e dormir.

👉 Você também vai gostar: Dicas de Bonito para quem vai a primeira vez

Roteiro no Jalapão – Segundo dia

O segundo dia começou BEM cedo: por volta das 3h30 partimos em direção à Serra do Espírito Santo para ver o sol nascer. Começamos a fazer a trilha ainda de noite e é bastante íngreme, por isso não é uma trilha levezinha. Demorando cerca de 1 hora a chegar ao topo da serra. Para quem tem dificuldade é complicado, mas, vale muito a pena o esforço físico e pequenos arranhões, porque é uma alegria chegar ao topo, ver aquela imensidão e fazer uma saudação especial à natureza.

Roteiro de 3 dias no Jalapão

Após o nascer do sol, descemos a trilha, e regressamos à pousada para tomar o café-da-manhã (que estava ótimo!) e prosseguimos o nosso dia com o Fervedouro dos Buritis.

Até me falarem do Jalapão, eu nunca tinha ouvido falar de “fervedouros” e depois de ter visto fotografias não consegui deixar de ir!

Os fervedouros são estruturas singulares e as maiores atrações do Jalapão. São piscinas naturais de água azul ou azul-esverdeada transparente, formadas por nascentes de rios subterrâneos, com uma areia muito fininha ao fundo (parece farinha), rodeados de uma vegetação frondosa. Ah, e a pressão da água não nos deixa afundar!

O Fervedouro dos Buritis foi o primeiro a que fui e achei lindíssimo. A sensação de entrar naquela água cristalina, pisar naquela areia finíssima e sentir a água a brotar do chão foi sensacional. Uma das coisas que eu achei mais engraçado é que num momento estamos muito bem andando e, de repente, sentimos que o chão desaparece, os nosso pés desaparecem envoltos na areia. Mas, como eu disse, não há motivos de preocupação, porque a pressão da água não nos permite afogar!

Fervedouro do Jalapão

Fervedouro dos Buritis Jalapão

Em seguida, fomos para o Côrrego dos Buritis, um pequeno riacho, onde podemos estar um pouco a aproveitar e tentar tirar a areia que fica na roupa.

Depois fomos para a Cachoeira da Formiga, mais um lugar maravilhoso e único, pelas sua água cristalinas e azul-esverdeadas. Eu nunca tinha visto, nem voltei a ver, uma cachoeira assim. Para quem gosta de nadar é possível fazer um pequeno trajeto (mesmo pequenino) da queda de água e descer um pouco com a corrente do Rio. Depois pode tentar voltar contra a corrente (eu só consegui, agarrando-me aos troncos das árvores) ou subir uma escadinha e voltar a pé.

Cachoeira da Formiga no Jalapão

Antes de irmos para a pousada onde iríamos pernoitar, passamos pela Comunidade Mumbuca, um antigo quilombo onde se pode comprar artesanato de capim dourado produzido pela própria comunidade. Quando eu viajo, tento sempre comprar artesanato local e feito manualmente, para sentir que levo um pedacinho do lugar e das suas gentes comigo

Claro que uma viagem sem algum percalço não tem graça… Por isso, quando estávamos a caminho da pousada, em São Félix do Tocantins, começou a chover e trovejar imensamente. Pouco tempo depois de chegarmos, ficamos sem eletricidade, acabando por ficar conversando e jantando à luz de velas. Estes momentos inesperados fazem parte do charme de viajar.

👉 Você também vai gostar: Roteiro de 7 dias na Chapada Diamantina

Roteiro de 3 dias no Jalapão – Terceiro dia

O terceiro e meu último dia no Jalapão começou muito, muito bem, com o Fervedouro da Bela Vista.

Este fervedouro é um dos maiores (muito bem cuidado pelo seu proprietário), rodeado por algumas bananeiras e com uma água linda. É um cartão-postal, no qual eu tive a sorte de estar muito tempo, cerca de 1 hora (geralmente são 15 minutos) só com mais duas pessoas. Deu para curtir muito, nadar, boiar e tirar muitas fotos!

Fervedouro Roteiro de 3 dias no Jalapão

roteiro no Jalapão

Após esta maravilha, partimos em direção à Cachoeira das Araras, um agradável lugar, onde se pode tomar um revigorante banho. A seguir, almoçámos no restaurante da cachoeira, que serve uma comidinha muito boa, e seguimos com a nossa viagem.

Eu confesso que achava que a cachoeira das araras ia ser a última atração que ia ver, mas a viagem em si é linda e passa ainda por lugares incríveis, como a Serra da Catedral, que, como diz o nome, tem o perfil de uma catedral.

Serra da Catedral Jalapão

Ou o Morro Vermelho, imponente na paisagem. Eu adorei, não só o morro, todo o visual da estrada vermelha a cortar o verde da paisagem. Para mim, uma linda metáfora visual da vida. E como foi no fim de uma viagem que eu queria fazer há muito tempo, senti realmente que tinha percorrido um longo caminho.

Roteiro de 3 dias no Jalapão

Um roteiro de 3 dias no Jalapão pode parecer pouco, mas pode-se ver muito. Para quem vai para o Jalapão, eu aconselho vivamente a contratar um passeio com uma agência, pois o Jalapão é bruto. As estradas são de terra batida, não têm indicações de como chegar à maioria das atrações e não existe sinal de celular. Por isso, é um grande risco ir sozinho e pode perder os lugares mais bonitos porque passou ao lado sem ver.

o que fazer no Jalapão

Este lado selvagem do Jalapão é também um dos seus atrativos (pelo menos para mim). Infelizmente, ouvi muitas pessoas dizerem que seria bom se asfaltassem as estradas porque ia criar ainda mais turismo e facilidade de acesso. Eu discordo desta posição. O turismo de massa ia dificultar enormemente a conservação dos seus ecossistemas, as águas dos fervedouros e cascatas, não seriam daquela cor vibrante, nem as dunas existiriam na sua magnificência se não tivessem controle de acesso.

O jalapão é lindo porque é bruto!

Boa Viagem!

Texto e fotos: Mafalda Martins

-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Se você estiver de viagem marcada, não esqueça jamais de seu Seguro Viagem. Lembre-se que é o seguro viagem para a Europa é obrigatório. Mas, mesmo para os países que não são obrigatórios, como os EUA, nós recomendamos fortemente que você faça, já que o sistema de saúde lá é caríssimo. Então, não embarque sem um ótimo seguro viagem para os Estados Unidos. É aquilo: um seguro é algo que compramos pensando em NÃO usar, né? Mas, se precisar, ele vai te amparar. Nós já utilizamos algumas vezes (em extravio de bagagem e para consultas médicas) e podemos afirmar: é essencial! Faça uma cotação aqui e encontre o seguro viagem mais barato e com o melhor custo x benefício pra você. O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. Aliás, você paga a menos: leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: TURISTAPRO5.

Pesquisando hotel?! Então, dê uma olhada no Booking.com! Você não paga nada pela reserva, cancela e altera quando quiser e ainda consegue os melhores preços.

Booking.com

PLANEJE SUA VIAGEM CONOSCO:                                                                               x

reserve seu hotelSeguro viagemchios de internetingressos e passeiosguias de viagempassagens aéreas mais baratasGuia de viagem turista profissional

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here