Roteiro de 6 horas em Amsterdam (como aproveitar uma conexão)

Atualizado em 13/11/2018

Você tem uma conexão longa em Amsterdam, algo de pelo menos umas 5 ou 6 horas?

Então saiba que dá para aproveitar esse tempo para sair do aeroporto e dar uma passeada pela cidade, mesmo que rapidamente, pois Amsterdam não é muito grande e é toda plana, o que é um convite a boas caminhadas.

Eu mesma já fiz isso, pois quando vou para a Europa com a KLM o voo é sempre via aeroporto de Amsterdam, então, eu escolho propositadamente – quando dá – uma conexão de várias horas só para dar uma voltinha na cidade.

É preciso saber que para fazer isso você tem que estar sempre de olho no relógio e já sair de casa com um planejamento do que fazer, justamente para não perder tempo.

casa barco amsterdam

Roteiro de 6 horas em Amsterdam

– você precisa saber que sua imigração na Europa será feita em Amsterdam, então, tem que contar o tempo de sair do avião e passar pela polícia, o que deve levar uns 40 minutos;

– provavelmente estará com alguma bagagem de mão, certo?! Bom, logo que você desembarcar, já depois da alfândega, há uns lockers. Guarde o que não vai precisar lá e leve com você apenas documentos, máquina e o que for necessário para as próximas horas;

– o aeroporto de Amsterdam é muito bem servido de transporte. A minha sugestão é que você vá de trem, pois a viagem leva apenas 20 minutos e te deixa bem no centro da cidade. Para maiores detalhes, leia o post “como ir do aeroporto até o centro de Amsterdam“.

dicas de amsterdam

– assim que chegar na estação de trem central, logo em frente tem um escritório de informações turísticas, caso queira pegar mapa e/ou outros folhetos. É lá também que você pode comprar o passe de transporte, caso queira ir para algum lugar mais afastado. Se for ficar só ali no centro mesmo, nem precisa;

>>> Seguro viagem para Holanda é obrigatório? <<<

o que ver em amsterdam

– na hora de voltar para o aeroporto, lembre-se de que você precisa estar lá com pelo menos – por segurança – uma hora e meia de antecedência; então, contando com o tempo de trem e deslocamentos, planeje o seu retorno para o aeroporto para pelo menos 2 horas e meia antes da partida do seu avião;

– caso vá se afastar da região mais central para visitar algo, como por exemplo, algum dos museus da Museumplein, faça isso primeiro e deixe as visitas próximas da estação para o fim, assim, não precisará voltar correndo do outro lado da cidade para ir embora.

Roteiro de 6 horas em Amsterdam

Abaixo vou colocar um que já fiz por lá e até publiquei um resumo dele no post “uma tarde em Amsterdam“, mas fiquei devendo o passo-a-passo. Mas é claro que podem existir muitas variações e vou indicar algumas, principalmente se é sua primeira vez na cidade.

Depois que fizemos a imigração e guardamos a mala, pegamos o trem para o centro. Assim que desembarcamos fomos direto ao centro de informações turísticas e compramos a passagem para o tram (bonde) com a duração de 1 hora, pois a minha ideia era ir até o Vondelpark e voltar tudo a pé, então, não precisaria do passe de 1 dia.

clima em amsterdam

Ali mesmo você já verá o ponto final de vários bondes. Pegamos o nº 1, que em cerca de 15 minutos nos deixou bem ao lado do parque. Ele cruza toda a região central, o que acaba já sendo um passeio.

O Vondelpark é o principal da cidade e uma graça. Em qualquer época do ano vale a pena ir até lá, mas se for primavera ou outono, melhor ainda. Depois de passear por ele – e não imagine que vá rodar por ele todo -, começamos o nosso trajeto em sentido ao centro, sempre fazendo os devidos desvios para visitar uma coisa aqui e ali.

amsterdam no inverno

Se é a sua primeira vez na cidade, saiba que dali você está bem perto da Museumplein, a praça dos museus, onde fica, por exemplo, o Museu Van Gogh e o Rijksmuseum. Com uma caminhada de cerca de 15 minutos você estará lá. Escolha um deles para visitar e, para não perder tempo, compre o ingresso online para evitar filas e controle o seu tempo. Eu não fui até lá porque já tínhamos visitado, mas se faz o seu estilo, acho que é uma boa opção.

A caminhada de volta para o centro é linda, pois você passará por várias áreas residenciais com construções típicas, por muitos canais e praças, como a Leidseplein, onde ficam aquelas famosas esculturas de lagartos, além de todo um burburinho de bares, lojinhas, coffeeshops.

o que fazer em amsterdam

Continuei seguindo pela Leidsestraat, vendo as lojinhas e… desviando dos trams, que passam toda a hora e você tem que sair da frente mesmo 🙂 Fui andando direto, passando por vários canais, tirando muitas fotos, até chegar na Singel, onde fiz um desvio para a esquerda até Spui, para visitar um lugar inédito para mim e que se tornou o meu lugar favorito na cidade: o Begijnhof ou Jardim das Beguinas, um oásis em plena Amsterdam. A entrada fica na Praça Spui, em uma portinha que mais parece a entrada de um edifício. Você fica até na dúvida se está de fato no lugar certo, mas sim, está, pode entrar sem problema e se surpreenda. Quer saber mais sobre esse lugar? Leia o post “Dicas de Amsterdam: Begijnhof, o jardim das Beguinas

canais de amsterdam

o que visitar em amsterdam

amsterdam dicas

jardim das beguinas

Depois seguimos pela beira do canal, pela Singel, passamos pelo Dam, ainda que não seja minha parte favorita, mas é inegável que seja o coração da cidade. Não se preocupe com todos esses nomes, pois todo o trajeto está marcado no mapa logo abaixo.

Por fim, fomos dar uma voltinha pelo famoso Red District Light, que funciona normalmente mesmo durante o dia. Lá não é permitido fotografar, mas é um passeio curioso e que não te toma muito tempo. Dali eu já poderia ter ido embora, mas fomos até a OBA (biblioteca pública da cidade) para encontrar o Daniel Duclos, autor do excelente blog e guia de Amsterdam. Ela fica bem pertinho da estação e lá no último andar tem uma cafeteria e uma linda vista da cidade.

roteiro amsterdam

amsterdam

Por volta das 18 horas fui para a estação e comecei meu trajeto de volta ao aeroporto. Em resumo, cheguei em Amsterdam às 12:20h e consegui fazer tudo isso em menos de 6 horas tranquilamente.

conexão em amsterdam o que fazer
O exato roteiro que fiz em minha conexão. Clique na imagem para ampliar.

Variações no roteiro

Se visitar um dos museus ou a Casa de Anne Frank está nos seus planos, aconselho a ser a primeira visita do dia, mesmo que para isso você tenha que retirar o Voldelpark, bem como a OBA, do seu roteiro.

No caso dos museus da Museumplein, pegue os trams nº 2 ou 5 na estação central para ir até lá. Já para a Casa de Anne Frank pegue o tram 13 ou 17 e desça no ponto Westermarkt. Independente de qual lugar escolha ir, reserve a entrada antes e depois siga para a Leidseplein, caso queira seguir o mesmo roteiro que fiz.

Mas lembre-se que de isto é apenas uma indicação dos pontos principais, mas entre um e outro há muitos lugares bonitos, então, não tenha medo de pequenos desvios na rota e descubra a sua Amsterdam.

Outro passeio para quem tiver mais tempo é visitar o Museu Casa de Rembrandt em Amsterdam, que é bem legal.

roteiro em amsterdam
Opção de roteiro começando pela Museumplein e sem OBA. Clique na imagem para ampliar.
roteiro de 6 horas em amsterdam
Opção de roteiro começando pela Casa de Anne Frank e sem OBA. Clique na imagem para ampliar.

Compre o seu seguro viagem com até 10% de desconto aqui!

E na hora de começar a organizar a sua viagem, não deixe de ler todas as nossas outras dicas de Amsterdam e da Holanda e nem de verificar os ingressos e passeios que poderá comprar com desconto antes de embarcar para lá.

Boa viagem!

----------------------------------------------------------------

Se você estiver de viagem marcada, não se esqueça jamais de seu Seguro Viagem. Lembre-se de que o seguro viagem para a Europa é obrigatório. Mas, mesmo viajando para países onde o seguro não é obrigatório, nós recomendamos fortemente que você o faça, já que o sistema de saúde em alguns lugares é caríssimo. Então, não embarque sem um ótimo seguro viagem para os Estados Unidos, por exemplo. É aquilo: um seguro é algo que compramos pensando em NÃO usar, né? Mas, se precisar, ele vai te amparar. Nós já utilizamos algumas vezes (em extravio de bagagem e para consultas médicas) e podemos afirmar: é essencial! Faça uma cotação aqui e encontre o seguro viagem mais barato e com o melhor custo-benefício pra você. O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. Aliás, você paga a menos: leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: TURISTAPRO5.

🛏 Pesquisando por hotel?! Então, dê uma olhada no Booking.com! Você não paga nada pela reserva, cancela e altera quando quiser e ainda consegue os melhores preços.

PLANEJE SUA VIAGEM CONOSCO: 

reserve seu hotel Seguro viagem
chios de internet ingressos e passeios
passagens aéreas mais baratas

15 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde!!! Adorei seu blog me esclareceu muitas dúvidas. Minha conexão será em Amsterdã e serão 5 horas. Será que realmente da tempo de conhecer alguma coisa da cidade? Gostaria de saber qual a melhor opção para conhecer a museumplein e a parte das bicicletas indo do aeroporto de ônibus ou de trem?

    • Se tem pouco tempo, aconselho a pegar um Uber para lá, pois a Museumplein não fica perto da estação de trem. E que parte das bicicletas vc diz? A cidade toda tem, rsrsrs. Boa viagem!

  2. Muito legal a postagem!!
    Vou ter uma conexão noturna em Amsterdam, tem alguma coisa legal para fazer? Uma conexão longa de 12h auhhauhu

  3. Parabéns pelo seu ótimo e meticuloso trabalho! Sensacional!
    Aproveito para uma pergunta: É cobrado alguma taxa ou imposto para reentrar no Aeroporto após o passeio pela cidade? Por exemplo: após um passeio por Lima numa conexão longa, na volta ao Aeroporto é cobrada uma taxa de 35 dólares por pessoa para entrar novamente na área de segurança do aeroporto.. Lamentável essa cobrança no Peru…

  4. Bom dia Ana!
    Quando você desembarcou e passou pela alfândega, você avisou que aproveitaria a conexão para passear pela cidade? Ou você apenas saiu como se fosse ficar na cidade e na hora de voltar apresentou o bilhete para embarque?

    • Não! A imigração é feita lá, independente de você sair para passear ou não, pois será a sua entrada na Europa, então, para eles tanto faz. Já a alfândega nem vai te parar, pois você não tem bagagem e não é ela que controla o fato de você estar ou não em conexão. São coisas distintas, entende?! Boa viagem!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here