Um casamento português, com certeza

Fomos a um casamento em Portugal, do primo de Ana Catarina, João Portugal com Susana [a quem agradeço a permissão de escrever sobre o evento].

Ela já havia me dito que estes casamentos tradicionais, realizados nas aldeias, eram uma enormidade de comidas e bebidas.

Mas… não pensei que fosse tanto!

É um dia inteiro, quase uma rave, de comida, bebida, festa, alegria, animação e muita, muita família junta.

Começou cerca das 10h da manhã com um café da manhã (“Pequeno Almoço”, como se diz em Portugal) na casa do noivo.

Neste café foi servido Chanfana – um prato típico de Portugal, feito com carne de cabra – e arroz de cabidela (prato tradicional nos casamentos portugueses), além dos queijos e frios tradicionais.

1 - Café da manhã na casa do noivo (1)1 - Café da manhã na casa do noivo (2)1 - Café da manhã na casa do noivo (3)

1 - Café da manhã na casa do noivo (4)

Saímos de lá para a igreja. A noiva foi direto, óbvio.

O casamento foi por volta do meio dia. Teve missa com todas as formalidades: discurso do padre, choro da família, música ao vivo…

2 - Na igreja (1)2 - Na igreja (2)2 - Na igreja (3)

Depois da missa de casamento, sessão de fotos, fotos e mais fotos em família, uma chuva de arroz e pétalas nos noivos.

3 - Na saída da igreja (1)3 - Na saída da igreja (2)3 - Na saída da igreja (3)

Após os comemorativos pós-casamento, fomos todos pro local da recepção.

O casal faz a abertura oficial da festa, rompendo o lacre de entrada.

Somente depois disso somos autorizados a entrar.

4 - Na entrada do local de festa - ritual

Lá dentro, é um local de festa com um grande espaço aberto e um grande salão.

Do lado de fora do salão, a festa se inicia no grande gramado com churrasco, muita comida quente (carne de porco alentejana, chanfana, favas, etc), salgados de diversos tipos, patas de carangueijo, torta de bacalhau, torta de atum…

Além disso, muita, muita bebida. Mesas com garrafas de todos os tipos, à escolha, e o meu barril favorito, cheio de cerveja.

5 - Entrada - no jardim (1)5 - Entrada - no jardim (2)5 - Entrada - no jardim (4)5 - Entrada - no jardim (8)5 - Entrada - no jardim (5)5 - Entrada - no jardim (6)

5 - Entrada - no jardim (7)

 

Para mim, a festa seria isso… terminaríamos ali e iríamos embora.

Rá!, nada disso!

No meio da comilança, para-se tudo para mais fotos em família.

6 - Mais fotos em família (1)6 - Mais fotos em família (2)

E nós também, é claro!

IMG_4970

Entramos no salão. Muitas mesas arrumadas delicadamente: pratos e copos diversos, talheres e guardanapos milimetricamente dispostos, como manda o figurino.

Na mesa, disponível o “cardápio” da noite.

Sim, isso mesmo: uma lista do que ainda iríamos comer!

7 - Mesa no salão8 - Cardápio (1)

IMG_5085

Entrada, duas sopas: de grão de bico e canja.

Pratos principais: posta de bacalhau da grossura de um punho – comi duas e já estava ficando cheio… e carne de vitela.

Sobremesa “modesta”, um sorvete.

No meio, um aperitivo.

9 - Sopas de entrada - grão de bico e canja (1)9 - Sopas de entrada - grão de bico e canja (2)10 - Prato printcipal 1 - Bacalhau (1)10 - Prato printcipal 1 - Bacalhau (2)10 - Prato printcipal 1 - Bacalhau (3)11 - Aperitivo12 - Prato principal 2 - Vitela15 - Sobremesa da refeição principal

Depois disso os garçons começaram a arrumar os doces e frutas, enquanto a barriga descansava e o pessoal bebia e conversava: foram vários carrinhos carregados. Começou a assustar a quantidade de coisas!

Abrem-se as cortinas e eis que temos uma mesa entulhada de doces, outra com frutas, outras com frios e queijos, além de um enorme presunto.

17 - Chegada dos doces

16 - mesa de frios (4)16 - mesa de frios (5)16 - mesa de frios (6)16 - mesa de frios (7)16 - mesa de frios (8)16 - mesa de frios (9)

18 - Mesa de frutas (1)

18 - Mesa de frutas (3)18 - Mesa de frutas (4)18 - Mesa de frutas (7)19 - Mesa de doces (2)19 - Mesa de doces (3)19 - Mesa de doces (4)19 - Mesa de doces (5)

Depois da mega hiper super blaster sobremesa, chega a hora do blolo.

Os  noivos cortam, comem, se dão um ao outro pedaços de bolo.

Estoura-se chamapnhe, faz-se brindes.

14 - Bolo - cortou-se só no final20 - Corte do bolo pelos noivos (1)casamento português

Ao final, já quase meia noite, abre-se novamente as cortinas do local reservado às comidas, e… surpresa!, os garçons trocaram os doces e frutas por uma mesa com caldo verde, muuuuuuito leitão da Bairrada – prato tradicionalíssimo português – e uma mesa de frutos do mar, absolutamente abarrotada de camarões do tamanho de um palmo.

E, claro, isso tudo regado a dezenas de garrafas de vinho e espumantes.

21 - Um pouquinho de bebida22 - Mesas finais - pôr do sol - caldo verde - Leitão - Frutos do mar (1)22 - Mesas finais - pôr do sol - caldo verde - Leitão - Frutos do mar (2)22 - Mesas finais - pôr do sol - caldo verde - Leitão - Frutos do mar (3)22 - Mesas finais - pôr do sol - caldo verde - Leitão - Frutos do mar (4)

22 - Mesas finais - pôr do sol - caldo verde - Leitão - Frutos do mar (5)

Ao fundo, continuam-se os queijos, frios e presunto.

A festa continua com todos confraternizando, brincando, conversando.

E isso se segue até mais de duas da manhã. A hora de acabar é quando acaba.

Mas a comida… não, esta não acabou: serviu-se um intenso enterro dos ossos no dia seguinte.

Só tenho um pensamento: quero mais!

E aí, o que achou do casamento português?

-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Se você estiver de viagem marcada, não esqueça jamais de seu Seguro Viagem. Lembre-se que é o seguro viagem para a Europa é obrigatório. Mas, mesmo para os países que não são obrigatórios, como os EUA, nós recomendamos fortemente que você faça, já que o sistema de saúde lá é caríssimo. Então, não embarque sem um ótimo seguro viagem para os Estados Unidos. É aquilo: um seguro é algo que compramos pensando em NÃO usar, né? Mas, se precisar, ele vai te amparar. Nós já utilizamos algumas vezes (em extravio de bagagem e para consultas médicas) e podemos afirmar: é essencial! Faça uma cotação aqui e encontre o seguro viagem mais barato e com o melhor custo x benefício pra você. O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. Aliás, você paga a menos: leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: TURISTAPRO5.

Pesquisando hotel?! Então, dê uma olhada no Booking.com! Você não paga nada pela reserva, cancela e altera quando quiser e ainda consegue os melhores preços.

Booking.com

PLANEJE SUA VIAGEM CONOSCO:                                                                               x

reserve seu hotel Seguro viagem chios de internetingressos e passeios guias de viagempassagens aéreas mais baratas Guia de viagem turista profissional

1 COMENTÁRIO

  1. Sim, é verdade! Sou portuguesa e confirmo que este é o típico casamento português! Talvez com algumas alterações nos pratos que não são típicos em todas as zonas do país como por exemplo a chanfana, mas a quantidade de comida e bebida é bastante.

  2. Chocada…se fosse aqui no Brasil, muita gente deixava de casar ,pois entrava em falência antes da cerimônia , kkkkkk. Sou filha de português,mas infelizmente não fui a nenhum casamento na família, deixei de ir para um de uma prima em 2012, e agora vendo essas fotos estou me revirando de arrependimento. Adorei a matéria e parabéns pelo blog, estou sempre lendo e adorando tudo , abraço grande.

  3. Esse post me trouxe lembranças incríveis, há 2 anos fui ao casamento de uma amiga que mora em Londres e escolheu Portugal para casar-se. Era um casamento muito pequeno, pouquíssimas pessoas de vários países, todos ficaram muito chocados com a quantidade de comida, eram apenas 20 pessoas e tenho certeza de que tinha comidas, bebidas e doces para umas 100 pessoas! rsrsrs e o mais engraçado é que os funcionários da Quinta onde o evento foi realizado em Sintra imploravam para que nós comêssemos sem parar, muito engraçado! Amei tanto Portugal que estou de mudança para lá!

  4. Sou brasileira e vou me casar com um português em Portugal. Tenho cá os meus sonhos de noiva e a festa brasileira é tão tão tão diferente da portuguesa! Não consigo me imaginar 15 horas comendo numa festa, portanto tem sido difícil, mas estamos tentando chegar em um meio termo. Tenho medo das pessoas estranharem e acharem nossa festa muito a míngua, porque não vamos servir essas coisas todas, omg! Será uma festa farta, mas não exagerada, e nossa preocupação é agradar muito cada convidado, pensando com muito carinho, mas vai fugir do tradicional. Diz aí, dá um frio na barriga né?

    • Olha Letícia, sou casada com brasileiro, o oposto seu e te garanto que a festa portuguesa é BEM melhor que a brasileira. Como já fui a muitos casamentos dos 2 países, posso te garantir isso. As 15 horas passam num piscar de olhos e é bem mais divertida. Boa festa! 🙂

  5. Amei lindo!! Pretendo me casar com portugues sou brasileira a festa sera em Lisboa quero muito apresentar as comidas portuguesa para minha familia mas com certeza nao teremos tantos pratos variados assim. Mas o que Deus preparar para o meu casamento estara otimo. Gentem torcce por mim bjus

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here