Viagem para a Europa: documentos necessários e outras dicas

Quando se pensa em viajar para outros países, o visto de entrada no respectivo destino é algo que tem que ser pensado logo de cara (além do passaporte válido, claro). Porém, fazer uma viagem para a Europa tem uma vantagem: muitos países não exigem visto, por enquanto, para turistas, então, a documentação necessária é mais tranquila de ser reunida.

☛ Leia também: Visto para a Europa (entenda como vai funcionar o ETIAS)

Mas isso não significa que não seja pra ficar atento, afinal, não ter os documentos exigidos pelo agente de imigração em mãos pode resultar em uma volta pra casa antes mesmo da viagem iniciar!

Confira aqui, então, os principais documentos para entrar na Europa.

☛ Leia também: Benefícios de um seguro viagem (+ 10% de desconto)

Viagem para a Europa: documentos necessários

documentos para entrar na Europa
Imagem Shutterstock

Como funciona a burocracia na Europa

A primeira coisa que se precisa saber é que na Europa existe um acordo entre alguns países que se chama Tratado de Schengen. Ele permite a livre circulação de pessoas entre suas fronteiras sem precisar dar entrada e saída nos países que fazem parte do tratado. É como se todos fossem parte de um único país e você estivesse só mudando de cidade.

Para os países que fazem parte do Tratado de Schengen, não é necessário visto de entrada se a estadia for de até no máximo 3 meses. São eles: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Lituânia, Liechtenstein, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Checa, Suécia, Suíça.

Há alguns países que não fazem parte do Tratado de Schengen, mas que também não exigem visto para brasileiros. Portanto, caso sua viagem inclua um país que não está no Tratado, é preciso checar no consulado se o documento é exigido ou não especificamente para o país em questão. Alguns deles, por exemplo: Reino Unido, Irlanda, Rússia, Bulgária, Chipre e Croácia.

EMBARQUE JÁ COM INTERNET NO SEU CELULAR

Que tal já chegar no seu destino já conectado? O chip da EasySim4U tem planos de dados ilimitados que funcionam em 140 países e ainda planos que incluem telefone, no caso de viagem para o EUA. Bom, né?! Use o cupom TURISTAPROFISSIONAL quando for fechar o pagamento e receba o seu chip em casa com frete grátisCompre aqui


Documentos para viajar para a Europa

Ok, não precisa de visto para a maioria dos países europeus… mas, então, o que devo levar?

Diversos outros documentos.

A dica é andar sempre com um envelope ou pasta contendo tudo organizado, assim fica mais fácil na hora de mostrar os documentos na imigração, caso sejam pedidos. Ninguém vai querer deixar o agente irritado esperando, não é mesmo?

São eles:

✓ Passaporte válido por pelo menos 3 meses após a data da viagem. Lembre-se de que o turista pode ficar na Europa por até 3 meses sem visto, logo, o passaporte precisa ter no mínimo essa validade. Se estiver prestes a vencer, tire outro antes de pegar o avião para a Europa. Alguns países exigem uma validade de até 6 meses.

✓ Passagem de volta. Ela é importante porque mostra que suas intenções não são de ficar ilegalmente no país. É sempre bom tê-la impressa, mas arquivos digitais também são válidos.

✓ Comprovante de hospedagem. Faça questão de reservar pelo menos a hospedagem do primeiro destino. A gente sabe que muitas vezes (principalmente no caso dos mochileiros), as acomodações não são reservadas com antecedência, para deixar o roteiro mais flexível, mas procure fechar a primeira noite para não correr risco na imigração. Tenha anotado também a hospedagem com endereço dos outros locais, mesmo que ainda não estejam reservadas. É o mesmo caso da passagem: é uma forma de provar que, de fato, você está a passeio.

Caso vá visitar algum amigo ou parente e vá ficar na casa deles, é preciso um documento chamado Carta Convite e cada país tem um modelo específico. Consulte o destino de viagem para ver as regras específicas da carta-convite.

✓ Comprovantes financeiros precisam estar entre os documentos de viagem para a Europa. Novamente, o intuito é provar que a intenção da pessoa não é ficar ilegalmente no país e sim gastar bastante como turista e ajudar na economia local, comprovando que tem condições de se bancar por lá durante o tempo de viagem.

Tenha consigo extratos do banco, do cartão pré-pago, do cartão de crédito e dinheiro em espécie. Além dos próprios cartões. Apesar de cada viajante ter um estilo de viagem diferente e isso influenciar diretamente nos gastos, o indicado é ter uma quantia equivalente a pelo menos 40 euros por dia de viagem. Isso porque é considerado o mínimo para se manter no país e, se você viajar com menos, pode levantar suspeitas de como pretende se manter durante sua viagem.

Seguro viagem para a Europa é uma das coisas mais importantes que é preciso ter em sua viagem à Europa. Isso porque se você não tiver um, simplesmente não entra nos países do Tratado de Schengen (que são quase todos do Velho Continente). É isso mesmo: sem um seguro viagem/saúde de cobertura de no mínimo 30 mil euros, o turista não entra nos países do Espaço Schengen, pois ele é um item obrigatório! 

Nós aqui no blog temos uma parceria com a SegurosPromo, que é um buscador de seguros de viagem, ou seja, ele ajuda a encontrar o melhor preço e perfil de seguro para você e nossos leitores têm 5% de desconto: basta usar o código TURISTAPRO5 (se pagar no boleto ganha mais 5%).

Demais documentos para entrar na Europa

Resumindo, os documentos essenciais para entrar na Europa são: passaporte, seguro saúde/viagem, comprovante financeiro e de hospedagem e passagem de volta. Porém, já que vai ter que juntar diversos documentos, aproveite e veja se consegue levar alguns outros. Nunca vai ser demais, o máximo que pode ocorrer é não precisar mostrar.

A imigração de cada país é de um jeito, algumas são mais chatas que as outras, então, é sempre bom garantir tudo, afinal, ninguém quer voltar para casa por conta de um papelzinho esquecido, não é mesmo?

É bom, por exemplo, ter documentos de vínculo com o Brasil, como declaração de Imposto de Renda, carteira de trabalho, matrícula de faculdade e comprovante de bens em seu nome.

Viagem para a Europa

O que mostrar na hora da imigração na Europa

Na prática, provavelmente grande parte dos documentos aqui citados não será necessário mostrar na sua viagem para a Europa. É comum o agente só pedir o passaporte, afinal, a intenção da imigração não é sair barrando todo mundo, mas, sim, filtrar os suspeitos que pretendem ficar ilegalmente no país.

Mas, justamente por isso, é preciso garantir que tudo vai correr bem, levando os documentos que provem tudo o que você alega. Evite mentir, pois pode gerar suspeitas e a entrada no país ser negada por conta disso.

Geralmente, as perguntas feitas na imigração na Europa são:

  • quanto tempo vai ficar;
  • o que pretende visitar;
  • onde vai se hospedar;
  • motivo da viagem;
  • onde mora;
  • profissão; e
  • quanto tem de dinheiro.

Fique calmo, entregue o seu passaporte e espere o agente fazer as perguntas e responda só o necessário. Até a pastinha com os documentos deixe para mostrar somente se o oficial pedir.

COMPRE O SEU SEGURO VIAGEM COM ATÉ 10% DE DESCONTO AQUI!

☛ Leia também:

Depois, é só aproveitar os seus dias por lá! Afinal, uma viagem para a Europa não é nenhum bicho papão! 🙂

Boa viagem!

-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Se você estiver de viagem marcada, não esqueça jamais de seu Seguro Viagem. Lembre-se que é o seguro viagem para a Europa é obrigatório. Mas, mesmo para os países que não são obrigatórios, como os EUA, nós recomendamos fortemente que você faça, já que o sistema de saúde lá é caríssimo. Então, não embarque sem um ótimo seguro viagem para os Estados Unidos. É aquilo: um seguro é algo que compramos pensando em NÃO usar, né? Mas, se precisar, ele vai te amparar. Nós já utilizamos algumas vezes (em extravio de bagagem e para consultas médicas) e podemos afirmar: é essencial! Faça uma cotação aqui e encontre o seguro viagem mais barato e com o melhor custo x benefício pra você. O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. Aliás, você paga a menos: leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: TURISTAPRO5.

Pesquisando hotel?! Então, dê uma olhada no Booking.com! Você não paga nada pela reserva, cancela e altera quando quiser e ainda consegue os melhores preços.

Booking.com

PLANEJE SUA VIAGEM CONOSCO:                                                                               x

reserve seu hotelSeguro viagemchios de internetingressos e passeiosguias de viagempassagens aéreas mais baratasGuia de viagem turista profissional

2 COMENTÁRIOS

  1. Ana
    Boa noite
    Vou fazer uma viagem para a Itália em Outubro, e adorei o seu blog, pois foi o que mais me atendeu com dicas super interessantes, tanto que o meu roteiro de viagem é praticamente uma cópia do “Roteiro 10 dias na Itália (Norte e Centro), só que inicio por Roma e finalizo em Milão. Mas, tenho uma dúvida e gostaria da sua ajuda. Como vou ficar somente 10 dias na Itália, para evitar várias mudanças de hotel, carregar bagagem de uma lado para outro, gostaria de uma ajuda para definir as melhores cidades para ficar hospedada, visando facilitar a locomoção para os pontos turísticos, sem ter que ficar mudando de hotel. Inicialmente tinha pensado em me hospedar em Roma, depois em Florença e por ultimo em Verona, sendo que a locomoção será com trem. Sendo que o meu voo de volta sai de Milão ás 19h, assim, saio de Verona pela manhã, despacho as malas e faço um breve passeio por Milão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here