Dicas para visitar as geleiras da Nova Zelândia

Ficar cara a cara com um imenso iceberg deve ser uma experiência única! Mas você não precisa ir até a Antártida para isso: as geleiras da Nova Zelândia também oferecem essa vivência incrível.

Na Nova Zelândia dá pra fazer isso também indo até a região de Te Wahipounamu, Patrimônio Mundial da Humanidade, que é formada por quatro Parques Nacionais: Aoraki/Mount Cook, Westland Tai Poutini, Mount Aspiring e Fiordland.

É neste território, com nada menos que 2,6 milhões de hectares, que se encontra grande parte das geleiras da Nova Zelândia.

As opções de atividades são muitas, entre trilhas, escaladas, voos, florestas e até piscinas naturais aquecidas!

Leia também: 10 dicas da Nova Zelândia para quem vai a primeira vez

Dicas para visitar as geleiras da Nova Zelândia

Os parques ficam abertos o ano todo. Para se chegar até lá, tem a opção de carro, pela estrada Great Alpine Highway; de avião, desembargando no aeroporto Mount Cook; e de trem, indo de Christchurch a Greymouth e de lá pegando um carro ou excursão.

Passeios de barco

A geleira de Tasman, a maior do país, está localizada em um dos poucos lagos glaciais acessíveis no mundo. O passeio de barco que permite a observação dos grandes blocos de gelo geralmente é feito depois de se visitar Mount Cook Village, onde guias locais explicam sobre a geografia local.

O Glacier Explorer, como é chamado o passeio na região, funciona de setembro a maio e é concorrido, portanto, reserve com antecedência. A distância da geleira Tasman de Queenstown (uma das principais cidades do país) é de três horas de carro. Já de Christchurch são três horas e meia.

Dicas para visitar as geleiras da Nova Zelândia

Pousando no gelo

Se passear de barco e apreciar a geleira Tasman da água não for o suficiente, que tal desembarcar de avião em cima dela?

Existe essa opção de passeio pela empresa Mount Cook Ski Planes! Desde os anos 50, Harry Wigley, fundador da empresa, tem levado turistas para sobrevoar as geleiras de Mount Cook. Os aviões foram até adaptados com esquis retráteis, de invenção do próprio Harry.

Se você pretende fazer essa aventura, planeje e reserve com antecedência e tenha em mente que às vezes pode não dar certo, afinal, os voos dependem das condições climáticas do dia.

Dicas para visitar as geleiras da Nova Zelândia

O avião decola a partir do aeroporto de Mount Cook e o vilarejo mais próximo, de mesmo nome, possui somente um hotel e uma lojinha de conveniência (faça suas compras de mantimentos na cidade de Twizel, que fica a 65 km de distância).

SEGURO VIAGEM COM ATÉ 10% DE DESCONTO

Não esqueça de fazer um bom Seguro Viagem, afinal, você não vai querer ficar desprotegido longe de casa, né?! Clique aqui para encontrar os melhores preços, pague em até 12 vezes no cartão ou com 5% de desconto no boleto. Use o cupom TURISTAPRO5 e ganhe mais 5%


Trilhas e piscinas naturais

Também dá pra ir até as geleiras via caminhada/trilha e a empresa que faz esse passeio se chama Fox Trail Terminal Face Walk. A trilha é suave e dura cerca de duas horas, sendo acompanhada por um guia que, além de dar explicações geográficas da região, conta as lendas do povo nativo Maori. Neste passeio, o destaque fica para as piscinas de águas quentes.

Dicas para visitar as geleiras da Nova Zelândia

Leia também: Onde ficar na Nova Zelândia: 4 lugares bem inusitados e legais

Voos panorâmicos

Que tal fazer ótimas fotos panorâmicas do alto de um voo incrível?

O passeio Grand Traverse, da Air Safaris, faz um voo panorâmico pelas geleiras Tasman, Franz Josef e Fox, além de também sobrevoar o Parque Nacional Aoraki/Mount Cook.

Os aviões saem de Tekapo (a três horas de carro de Christchurch) e Franz Josef (cinco horas de carro de Queenstown) e possuem uma estrutura em que as asas ficam acima das janelas, permitindo uma vista perfeita lá de cima. Procure fazer o passeio entre outubro e abril.

Dicas para visitar as geleiras da Nova Zelândia

Agora, é só escolher de qual jeito você quer visitar as geleiras da Nova Zelândia!

Boa viagem!

Fonte e imagens: assessoria de imprensa

-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Se você estiver de viagem marcada, não esqueça jamais de seu Seguro Viagem. Lembre-se que é o seguro viagem para a Europa é obrigatório. Mas, mesmo para os países que não são obrigatórios, como os EUA, nós recomendamos fortemente que você faça, já que o sistema de saúde lá é caríssimo. Então, não embarque sem um ótimo seguro viagem para os Estados Unidos. É aquilo: um seguro é algo que compramos pensando em NÃO usar, né? Mas, se precisar, ele vai te amparar. Nós já utilizamos algumas vezes (em extravio de bagagem e para consultas médicas) e podemos afirmar: é essencial! Faça uma cotação aqui e encontre o seguro viagem mais barato e com o melhor custo x benefício pra você. O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. Aliás, você paga a menos: leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: TURISTAPRO5.

Pesquisando hotel?! Então, dê uma olhada no Booking.com! Você não paga nada pela reserva, cancela e altera quando quiser e ainda consegue os melhores preços.

Booking.com

PLANEJE SUA VIAGEM CONOSCO:                                                                               x

reserve seu hotel Seguro viagem chios de internetingressos e passeios guias de viagempassagens aéreas mais baratas Guia de viagem turista profissional

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here