Acessibilidade em Paris: o que é possível visitar?

Paris é, com certeza, um dos destinos mais famosos e um dos mais visitados do mundo: são mais de 80 milhões de turistas na França todos os anos e boa parte deles, claro, vai pra Paris. Afinal, quem nunca quis tirar uma foto na Torre Eiffel, não é? Mas será que “Paris é para todos”? Será que a acessibilidade em Paris a faz ser um destino acessível a todos que a visitam?

Bom, Paris é antiga e com muitas construções e regiões de séculos de existência, com algumas ruas ainda de paralelepípedos. Porém, a cidade tem feito investimentos e adaptações nos últimos anos e, hoje em dia, por exemplo, a grande maioria das ruas já tem rampinhas de acesso nas calçadas e as atrações também vem seguindo o modelo – onde é possível, pois por serem construções muito antigas, nem sempre é possível adaptar.

Aqui no Turista Profissional a gente confere as principais informações sobre uma Paris que seja acessível a todos. Esperamos ajudar na organização do seu roteiro.

dicas de paris - Acessibilidade em Paris: o que é possível visitar?O imponente prédio da Prefeitura de Paris, o Hôtel de Ville

Acessibilidade em Paris

Chegando a Paris: o aeroporto

O aeroporto internacional de Paris é o Chales de Gaulle e, como todo grande aeroporto europeu, possui acessibilidade mínima. As companhias aéreas já trabalham com acessibilidade para pessoas com mobilidade reduzida, então, avise a sua cia aérea antes de iniciar sua viagem. Assim, eles já vão tomar as providências necessárias para sua chegada, que incluem pessoas auxiliando no desembargue, por exemplo, e cadeiras de rodas no aeroporto.

transfer em paris

Se estiver em Paris e precisar embarcar no Chales de Gaulle, peça para o táxi parar no chamado dépose minute, uma área do aeroporto que é acessível, especial para esses casos. Se  você precisar de ajuda, aperte o botão azul que um funcionário vem até você.

☛ Leia também: Como sair do aeroporto de Paris

Transporte Público

O metrô de Paris é conhecido por ter muitas escadas (e tem mesmo!), portanto, não é a melhor opção de transporte pra quem tem mobilidade reduzida. Poucas estações têm elevador e apenas a linha 14 é totalmente acessível, pois é a mais nova e foi construída pensando nas pessoas com mobilidade reduzida.

Sem dúvidas, o ônibus é a melhor opção para cadeirantes, pois todos são adaptados. Neste link você encontra mapas, itinerários e horários dos ônibus:

acessibilidade em ParisÔnibus de Paris: baixos, de portas amplas, com espaço para cadeirantes

Fora os transportes públicos, sempre existirão os táxis e agora também o serviço de Uber. O conselho é baixar aplicativos pra não precisar ficar na rua caçando um táxi, por exemplo. É muito mais prático.

EMBARQUE JÁ COM INTERNET NO SEU CELULAR

Que tal já chegar no seu destino já conectado? O chip da EasySim4U tem planos de dados ilimitados que funcionam em 140 países e ainda planos que incluem telefone, no caso de viagem para o EUA. Bom, né?! Use o cupom TURISTAPROFISSIONAL quando for fechar o pagamento e receba o seu chip em casa com frete grátisCompre aqui


Atrações turísticas

Paris é uma cidade antiga, então, os pontos turísticos variam sobre a sua acessibilidade, pois as construções mais velhas já ficam bastante complicadas de serem adaptadas.

Mas muitos museus já são acessíveis, por exemplo, e oferecem prioridade e até gratuidade na entrada. Algumas atrações têm acessibilidade parcial, isto é, em algumas partes foi possível adaptar, mas em outras não. Verifique a política de cada um no site oficial.

dicas de ParisNa entrada do Louvre, pela grande pirâmide, tem um elevador exclusivo para cadeirantes e carrinhos de bebê

De qualquer forma, aqui vai uma listinha básica de locais turísticos com acessibilidade em Paris:

  • Museu do Quai Branly
  • Torre Eiffel
  • Sainte Chapelle
  • Opéras Garnier e Bastille
  • Fundação Cartier
  • Catedral de Notre Dame (parcialmente acessível)
  • Pinacoteca de Paris
  • Basílica da Sacré Coeur de Montmartre
  • Cité de la Musique
  • Cité des sciences et de l’industrie
  • Palais Galliera – Museu da Moda
  • Palais de Tokyo
  • Instituto do Mundo Árabe
  • Fundação Louis Vuitton
  • Museu Nacional de História Natural (Galeries de Paléontologie et d’Anatomie Comparée, Grande Galerie de l’Evolution e Galerie des Enfants)
  • Invalides (parcialmente acessível)
  • Museu do Louvre
  • Museu d’Orsay
  • Centro Pompidou
  • Museu Rodin (parcialmente acessível)
  • Arco do Triunfo (parcialmente acessível)
  • Versailles (Não é em Paris, mas é um bate e volta famoso)

arco do triunfo

☛ Leia também: Seguro viagem é obrigatório para a Europa?

Hospedagem acessível em Paris

Infelizmente muitos estabelecimentos da cidade não são adaptados, por isso, na hora de pesquisar onde ficar em Paris é preciso ficar atento, pois nem sempre o hotel tem rampas ou elevadores, além de outras adaptações, ainda que eles estejam se esforçando para mudar isso.

Alguns exemplos de hotéis adaptados em Paris são:

Pesquise outras opções de hospedagem em Paris aqui!

SEGURO VIAGEM COM ATÉ 10% DE DESCONTO

Não esqueça de fazer um bom Seguro Viagem, afinal, você não vai querer ficar desprotegido longe de casa, né?! Clique aqui para encontrar os melhores preços, pague em até 12 vezes no cartão ou com 5% de desconto no boleto. Use o cupom TURISTAPRO5 e ganhe mais 5%


Dicas extras

Há um site chamado Infomobi que fornece detalhadamente as informações dos locais com acessibilidade em Paris. O bacana do site é que na descrição dos lugares inclui-se não só a deficiência física, mas também auditiva, visual e intelectual.

O site do Escritório Oficial de Turismo em Paris também conta com muitas informações detalhadas sobre hospedagem, transporte, serviços e empresas de turismo que atendem pessoas com diversos tipos de deficiência. Nele você pode, inclusive, baixar um Guia de Acessibilidade em Paris. Vale a pena dar uma boa olhada nele quando estiver planejando sua viagem:

Caso queira ir pessoalmente no Escritório de Turismo, a unidade principal, que é a que tem acesso para deficientes, fica no endereço: 25, Rue des Pyramides, funcionando todos os dias, das 10h às 19h.

Não deixe de conferir todas as nossas dicas de Paris e dicas da Françae nem de verificar os ingressos e passeios que poderá comprar com desconto antes de embarcar para lá.

guia de ParisAproveite para conhecer também o nosso guia, o “Roteiro de 7 dias em Paris e arredores“,  que está cheio de dicas práticas e traz a sua viagem toda planejada dia-a-dia.

COMPRE SEU GUIA AQUI

Boa viagem!

-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Se você estiver de viagem marcada, não esqueça jamais de seu Seguro Viagem. Lembre-se que é o seguro viagem para a Europa é obrigatório. Mas, mesmo para os países que não são obrigatórios, como os EUA, nós recomendamos fortemente que você faça, já que o sistema de saúde lá é caríssimo. Então, não embarque sem um ótimo seguro viagem para os Estados Unidos. É aquilo: um seguro é algo que compramos pensando em NÃO usar, né? Mas, se precisar, ele vai te amparar. Nós já utilizamos algumas vezes (em extravio de bagagem e para consultas médicas) e podemos afirmar: é essencial! Faça uma cotação aqui e encontre o seguro viagem mais barato e com o melhor custo x benefício pra você. O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. Aliás, você paga a menos: leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: TURISTAPRO5.

Pesquisando hotel?! Então, dê uma olhada no Booking.com! Você não paga nada pela reserva, cancela e altera quando quiser e ainda consegue os melhores preços.

Booking.com

PLANEJE SUA VIAGEM CONOSCO:                                                                               x

reserve seu hotel Seguro viagem chios de internetingressos e passeios guias de viagempassagens aéreas mais baratas Guia de viagem turista profissional

1 COMENTÁRIO

  1. Comecei a reparar essa questão de acessibilidade quando fiz intercâmbio no Canadá. Como é um país mais novo e muito preocupado com a questão da inclusão, percebi que lá eram bem avançados nessa questão. Para lugares mais antigos, como Paris, a adaptação vem com o tempo e dentro das possibilidades, mas é bom saber que existe a vontade de mudar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here